Reflexões Daladier Lima

A carta que Vingren deixou e ninguém leu… até agora!

Prezados irmãos assembleianos,

A paz do Senhor!

Sinto enorme alegria em me comunicar com vocês tantos anos depois de nossa chegada ao Brasil. Sempre gostei da palavra escrita, não à toa investimos, eu e minha esposa, tempo e dinheiro na criação de periódicos. Chegaria a qualquer pessoa, em qualquer lugar. E poderiam ler e reler e repassar a outros… E olha que meu português ainda estava se acomodando.

A igreja que fundamos, eu e o Berg, cresceu. É palpável, todo mundo quer agora ser assembleiano. Nos primeiros anos era somente bordoada. Da Igreja Católica, das igrejas tradicionais. Quase nenhum político nos acolheu. Nunca os procuramos, a não ser em demandas institucionais. Ouço dizer que agora estão por toda parte. E até assentam em nossos púlpitos. É um comportamento reprovável. Alegrias e tristezas, parece não ser possível ter tudo ao mesmo tempo…

Recebo algumas outras notícias tristes. Dizem, por exemplo, que o cântico congregacional foi substituído pelos orgãos. Era natural que os irmãos se ajuntassem… o que não é normal é tomarem o tempo da Igreja. Alguns me informam que um ou outro irmão canta sozinho ao microfone, enquanto os outros esperam calados, olhando pros lados. Quem entende? É grupo ou cantor? E o repertório? Dizem que a temática não é muito boa.

Outros me dizem que há uma departamentalização exagerada. Só falta o cara-crachá para entrar nas reuniões. Esses grupos são ótimos para a divisão do trabalho, mas com o tempo se criam nichos, onde ninguém mete a mão. Crescem e querem se apoderar do tempo e das energias dos demais. Acabam sobrepondo as atividades e se desentendendo. Sei não…

Fico abismado ao ler que não alcançaram plenamente o Sertão. Cem anos depois!? Andei muito pelo interior do País a cavalo ou a pé e sempre o Senhor abriu portas por todos os lados. O que há? Parece estar faltando oração e engajamento. Dinheiro, dizem, está sobrando. Compraram TVs e rádios, os carros são os melhores, tem até gente com avião! Por favor, amados, não esqueçam do Sertão! Sei que lá não tem muita riqueza, mas que valor daria para comprar uma alma?

Minha cabeça sueca está particularmente preocupada com os rumos que a igreja tem tomado, parecendo cada dia mais com as instituições europeias. Muita discussão, muita reunião e pouca coisa prática. Acabei de receber um telefonema informando os rumos da última AGO, em Fortaleza… Eu nunca quis uma Convenção Geral, sabia que ia dar nisso. Poder, poder, poder. Quando cansam do cardápio, bravata. Que coisa triste. Pessoas estão se perdendo, o Brasil está mergulhado na idolatria e nos vícios e os pastores discutindo quem fica com um naco maior de poder? Não foi isso que ensinei. É a receita certa para a derrocada.

Quando quiseram o controle do trabalho em Natal, em 1930, eu não me opus. Entreguei templos, membros, haveres e fui para minha amada Suécia. Deixei tudo para trás e não fiquei influindo nesta ou naquela decisão ou exigindo reparações. Penso que a Igreja não pertence a ninguém. Essa ânsia está cegando a denominação.

De Norte a Sul leio relatos de verdadeiras oligarquias, nas quais manda um grupo pequeno e restrito. Esse grupo catalisa as decisões e desbanca pessoas competentes e espirituais. Mas esse é dos problemas menores que me contam…

Me falam de desvios jogados debaixo do tapete, brigas por templos, pavoneamento, gastos excessivos à custa de ofertas e desperdício de energia mental e tempo. A Assembleia de Deus é grande mas não é indispensável. Cuidemos de voltar aos marcos antigos enquanto é tempo.

Envio-lhes uma foto da família. Por favor, não joguem fora nosso trabalho!

Gunnar Vingren

Leia também O que penso da indicação do Pr. José Wellington Júnior para a presidência da CGADB

Sobre o autor | Website

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

33 Comentários

  1. Otoniel Oliveira disse:

    Muito bom, Deladier, trouxeste um retrato exato do pensamento e da expressão, embora num atualizado modo de escrever, o que nos diria o pioneiro. Senti um misto de tristeza e indignação com a situação do nosso povo assembleiano. Parabéns pela ousadia.

  2. sueli Vitorino de LimaS disse:

    Parabéns Pastor Daladier, O Senhor continue te abençoando e fortalecendo. essa carta expressa o que muitos de nós gostariámos de expressar, diante de tantas mudanças, as quais nos cansam nos cultos onde ficamos horas só ouvindo os chamados “grupos de louvor” e unção nada. Desculpe-me os erroeos ortográficos é que a tecla de apagar não está funcionando, vejo o senhor coomo um atalaia.

  3. Sinceramente, cheguei a pensar que fossem palavras de Vingren, até chegar ao “cara-chachá”…

  4. Erik disse:

    Infelizmente pura verdade !!!

  5. Creio que se Vingren pudesse escrever uma carta, os seus termos seriam ainda muito mais fortes para descrever o “status quo”. Mas mesmo em 1930 os germes do ambição pelo poder que hoje predomina já estavam presentes na iniciativa de promover aquela convenção de Natal. O retorno do casal de missionários para a Suécia foi, a meu ver, algo compulsório para tirá-los de cena. Hoje estamos do jeito que estamos.

  6. Zilton disse:

    Faço minhas as palavras do Eliseu. A carta parece autêntica, até chegar ao “cara-crachá”! Meus respeitos aos meus irmãos assembleianos que insistem em se manterem sérios no meio de tanta podridão.

  7. ROBERTO CASTRO disse:

    É VERDADE TODOS OS COMENTÁRIOS , UMA CARTA QUE COMO PAULO MOSTRAVA A PREOCUPAÇÃO COM A IGREJA, PARA OS DIAS DE HOJE, A TINTA AINDA ESTÁ FRESCA.

  8. João Paulo disse:

    Bom comentário. Bastante realista. Parabéns, irmão Daladier!

  9. MUITO BOM OTIMO !!!!

  10. GRANDE VISSAÕ DO NOSSO MISSIONARIO EU QUERIA Q OS PASTORES DOS TEMPOS ATUAIS TIVESEM ESSA MESMA VISSÃO !!!

  11. Fernando disse:

    muito bom

  12. Luiz Roque Backhaus disse:

    E a mais pura verdade das igrejas de hoje perderam o alvo que é ganhar almas e não dinheiro e deixaram pra trás as viuvas e os necessitados e não tem mais aquele amor pelas almas e sim nos lucros que podem obter

  13. Fizeram de tudo para que os pioneiros deixassem a Obra na mão dos nacionais, pois a justificativa era que o Brasil é dos brasileiros, pois bem, minha pergunta é: Se o Brasil (Liderança Assembleiana) não admitiu intromissão extrangeira, porque se intrometem nos países alheios a través da Obra Missionária (Chegam a colocarem nas placas exteriores dos templos: Asambleas de Dios (Ministério do Belem; de Madureira, etc). Procurem e se acharem me façam saber, um missionário extrangeiro que esteja pastoreando uma igreja no Brasil, pois a liderança não permite; porém enviam pastores para pastorearem igrejas no exterior, e os chamam de Missionários, e ainda mais, os tais são tratados como obreiros locais das igrejas do Brasil, sujeitos e obrigados a lerem na “cartilha ministerial” do pastor que os enviou. Uma VERGONHA, pois tal obreiro não pode se identificar com a igreja nacional no país onde trabalha, gerando assim um ambiente conflitivo, principalmente nas questões: Usos e Costumes e principalmente no coração dos prosélitos que conseguem. Obra Missionária não tem nada haver com esse procedimento. O que se vê não é outra coisa senão os tentáculos do poder além fronteiras. Falei.

  14. Aldijane Mattins disse:

    Gracas a Deus ainda existe pessoas corajosa para externar o pensamento de muitos assembléianos.
    Tenho muita saudades …
    Muitas vezes perguntas aos meus alunos da EBD, como será daqui há dez anos?!!
    Prefiro encerrar…
    Mas, parabéns pastor e amigo Daladier Lima!

  15. Fabio Barbosa disse:

    Lamentavelmente,onde há homens,infelizmente acontece isso.

  16. MIRIAM OLIVERIA disse:

    O QUE SINTO FALTA NA IGREJA É DA PALAVRA DE DEUS, ONDE PASSAMOS HORAS ESCUTANDO 10 GRUPOS DE LOUVORES, E SÓ SOBRA PARA A PALAVRA MEIA HORA, JÁ TIVE PASTOR DE DEIXAR 20 MIN PARA ESCALADO E NÓS IGREJA INDIGNADOS, E O PR LOCAL AINDA TEVE A OUSADIA DE DIZER!! QUEM QUISER ESCUTAR A PALAVRA VENHA PARA A DOUTRINA E QUANDO CHEGÁVAMOS NA DOUTRINA O QUE VÍAMOS SÓ ERA DESABAFOS, E A IGREJA ENFRAQUECIDA.

  17. AMILTON PEREIRA DA SILVA disse:

    Muito boa esta reflexão…que o SENHOR ilumine a mente de quem realmente precisa ler e pode influenciar em mudar o rumo das ADs no Brasil…porém as esperanças são poucas, pois este sistema de administração que vem se desenvolvendo nas ADs, dificilmente será mudado, é só o SENHOR na causa mesmo…

  18. Weelington Barros disse:

    Tenho quarenta e quatro anos de assembleiano e meu filho é a terceira geração da AD aqui no estado do Ceará e falando sério, eu não conhece Vingren e tão pouco Berg, mas, com certeza conheço meu Senhor Jesus e dele não tenho falta. Porque dele, por ele e para ele são toda as coisa. São grandes verdades o que nesta carta bem elaborado está escrita mas, lembro-me de uma certa mensagem que diz: se você deseja mudar seu país comece pelo seu estado, se você quer mudar o seu estado comece pela sua cidade, quer mudar sua cidade, comece pelo seu bairro, quer mudar seu bairro, comece pela sua rua, quer mudar sua rua, comece pela sua casa, quer mudar sua casa, comece por VOCÊ! Não esqueça disto.

  19. Daladier Lima disse:

    De fato, Pr Wellington Barros, temos lutado para que não caiamos na vala comum. Os posts do blog são parte desta luta. Por outro lado, temos nos esforçado para, no ministério, fazermos a obra como pede a Palavra de Deus: firmes, santos, espirituais e efetivos!

    Abração!

  20. Jonas Queiroz disse:

    Apos ver o que escreve mim pegunto porque tata raiva por nao esta no poder tambem ou porque nuca falou oque estafalando agora espero que aresposta fale oque eu espero (jonas )

  21. Daladier Lima disse:

    Prezado Jonas Queiroz,

    Muito provavelmente o senhor não lê meu blog. São mais de 550 posts, boa parte sobre este assunto. De qualquer forma, dê uma olhada na caixa de pesquisa. Incrivelmente, não tenho raiva ao debater este e outros assuntos. Quero ver o bem de nossa igreja, mas se isto incluir o debate, não me furtarei a ele. Infelizmente, as pessoas não conseguem separar o debate da amizade no Brasil. Causas sociológicas…

    Abração!

  22. Patrícia disse:

    Muito bom, Daladier! Infelizmente é a pura verdade!!!

  23. Samuel Lopes disse:

    Paz!
    Grande causa, o modelo de governo “esquizofrênico”, episcopal-congregacional (nem um, nem outro). Nisto, valorizo os batistas, com seu congregacionalismo ou até mesmo o modelo episcopal metodista. Se tivéssemos seguido algum bom exemplo administrativo com a denominações evangélicas históricas teríamos menos problemas.
    Abraço.

  24. Daladier Lima disse:

    Com certeza, Samuel Lopes.

  25. Realmente é de dar tristeza a situação das Assembleias de Deus. Penso que se os irmãos Vingren e Berg não conseguiriam escrever uma carta completa sem na deixá-la manchada com as lágrimas que, certamente, derramariam se pudessesm ao menos verificar a situação caótica da política interna nas igrejas e da associação de pastores que promoveu-se como, mediadora e a centralizadora de todos os métodos de comando através do poder. Claro que não é o poder de Deus no comando, mas sim, o de homens que desconhecem a capacidade do Deus da Bíblia, e se promovem com fidelidade a qualquer governo humano em suas atrivuições. Bem………….. e agora José?

  26. Gastone Alves disse:

    Muito boa construção textual.

  27. NILTON disse:

    AMADOS.

    DEUS TEM SEU PRUMO O PROFETA AMOS PROFETIZOU SOBRE ESTE ASSUNTO, OLHA DEUS DA OPORTUNIDADE, NOSSOS MISSIONARIOS, DANIEL BERG, E GUNNAR VINGRE, DEIXOU UM GRANDE LEGADO, DE AMOR E DEDICAÇÃO, GRAÇAS A DEUS PELA VIDA DELES AQUI!

    QUERO ALERTAR, AOS FALSOS A IGREJA DE JESUS E INTOCAVEL, AI, DAQUELES QUE FAZ NEGOCIOS COM O NOME DE JESUS!

    UM DIA JESUS VAI DIZER APARTAI-VOS DE MIM MALDITO PRA O FOGO ETERNO NUNCA VOS CONHECI.

    ATE MAIS

  28. Server disse:

    8 A ninguem devais coisa alguma, a nao ser o amor com que vos ameis uns aos outros; porque quem ama aos outros cumpriu a lei.

  29. Jussara Furquim disse:

    E se ele sonhasse com o volume numérico de DIVORCIOS e RECASAMENTOS dentro das Assembléias de DEUS, Inclusive entre os pastores e Presidentes de Copnvenção. Mas ele não é nada só ficaria triste, mas DEUS, vai julgar.

  30. Marquim Fontenele disse:

    irmãos , tudo o que está acontecendo dentro de nossas igrejas , Cristo nos avisou, são sinais do seu breve retorno fiquemos em paz , quem é santo , santifique se mais .

  31. Rosa Maria Ferreira Cunha disse:

    Me alegrou saber que tem alguém preocupado e não conformado com a situação reinante no meio evangélico. É preciso levantar a credibilidade denominacional voltando ao ” primeiro amor ” conforme foi ensinado e projetado primeiro no coração de Deus e depois de homens como Gunnar Vingren e Daniel Berg. O afam por poder, liderança e dinheiro, tem apagado a chama do Espírito e a unção tão em falta pelos modismos e exacerbada modernidade. Líderes de grandes igrejas que não tem missionários nos vários campos mas têm fazendas, coberturas, propriedades, iates ou lanchas, carros blindados etc. De onde veio essa riqueza? Não existe salários no Brasil para justificar essa imensa extravagância , por que os pastores a podem possuir? Algo está marchando fora do compasso. Enquanto os pastores estão nas mansões ou coberturas as ovelhas estão no relento. Penso que as igrejas no Brasil serão cobradas, o cerco está apertando. Vigiemos, porque somos luz!

  32. José Lopes disse:

    Muito bom e oportuno texto, estamos vendo coisas em nossa amada Assembleia de Deus que é de arrepiar. Homens amantes de si mesmo, arrogantes, presuncossos, ímpios e que acham que são os donos da igreja de Cristo. Primeira Pedro 5
    1 Aos presbíteros, que estão entre vós, admoesto eu, que sou também presbítero com eles, e testemunha das aflições de Cristo, e participante da glória que se há de revelar:
    2 Apascentai o rebanho de Deus, que está entre vós, tendo cuidado dele, não por força, mas voluntariamente; nem por torpe ganância, mas de ânimo pronto;
    3 Nem como tendo domínio sobre a herança de Deus, mas servindo de exemplo ao rebanho.