Browse By

A família e a violência doméstica

6 thoughts on “A família e a violência doméstica”

  1. Carlos Couto says:

    Um assunto urgente para nosso tempo! O tema é bem delicado e complexo, mas sempre é bom refletirmos sobre isso. O que fica mais costumeiro nisso tudo, é o aconselhamento pastoral, que deveria ser pautado pela descrição, pelo amor e pela sabedoria, mas infelizmente não é assim, pois o fato de atribuir tudo ao maligno é a nosso contexto situacional. A violência doméstica, é um questão para ser vista entre nós sim, e por incrível que possa parecer, tem gente que pensa que os crentes estão isentos de coisas desse tipo. A família, é um patrimônio que precisamos zelar ao máximo, e a mulher precisa ser amparada pelas leis constituídas. Infelizmente, existem muitos “pastores e obreiros”, que agridem suas esposas e companheiras e nos cultos se fazem de santos. Precismos orar, refletir e divulgar essas reflexões. Parabéns pastor Daladier, Deus te abençoe! Vou continuar acompanhando seu blog.

    Abraços em Cristo!

  2. Dilson Souza says:

    AMOS cap. 3. Vrs. 3,4,5

    Porventura andarão dois juntos, se não estiverem de acordo?
    Rugirá o leão no bosque, sem que tenha presa? Levantará o leãozinho no seu covil a sua voz, se nada tiver apanhado?
    Cairá a ave no laço em terra, se não houver armadilha para ela? Levantar-se-á da terra o laço, sem que tenha apanhado alguma coisa?

  3. Elizeu Barros says:

    Se uma mulher sofre violência doméstica e resolve pelo divórcio, há punição para ela? Ela será “disciplinada”?

  4. Daise Daiane says:

    Lá vem eu, a feminista chata, comentar:
    O que vejo nas igrejas na minha e em outras é o simples fato de que tudo é atribuído ao diabo, sendo assim essas agressões, sejam verbais, físicas ou psicológicas, são uma luta que essa irmã está passando, mas receberá a vitória se continuar orando e aguentar firme a provação, sendo submissa e fiel ao covarde, está de tudo errado? Não! É lógico que é plano do diabo destruir uma família, é claro que situações ruins são provocadas pelo maligno na intenção de extinguir a família, SÓ QUE UMA MULHER NÃO É OBRIGADA A ISSO PORQUE O MARIDO DA LUGAR AO DIABO! Mas o que não suporto é ver que a igreja, os pastores e até os membros acabam se tornando coniventes por causa desse tipo de conselho, não existe nas igrejas pessoas preparadas para orientar de forma correta essas pessoas, os que deveriam faze-lo, não abordam com clareza a situação, não falam para mulher a real.
    NÃO CONCORDO QUE, QUANDO UM HOMEM BATE EM UMA MULHER ELA DEVE IR ORAR, POIS ESTE É O CÚMULO DA FALTA DE RESPEITO, SE CHEGOU A ESSE PONTO, NÃO EXISTE MAIS NADA ALI.
    Outra situação que observo muito é que a maioria das mulheres são vítimas de violência psicológica, que deixa sequelas não só nas mesmas, mas em seus filhos que crescem em um ambiente de humilhação e vergonha, eu noto também que a maioria dessas mulheres são pessoas mais simples, sem estudo ou nível de conhecimento( Nem todas) e algumas já bem mais velhas, presas as velhas tradições do casamento.

  5. Daladier Lima says:

    Isso não é feminismo. Defender qualquer pessoal da violência, de qualquer natureza, é um princípio humano.

    Abração!

  6. Daladier Lima says:

    Não. De forma alguma, especialmente, se ela puder comprovar tal violência.

    Abração!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: