Devocionais Daladier Lima

A porta continua estreita!

Infelizmente, muitos tem procurado (e achado!) uma porta larga no caminho do Céu. Esta não é a dimensão apropriada ao cristão. A porta continua estreita e temos que deixar de lado tudo que nos impede de passar nela.

A porta continua estreita!

Tenho observado uma tendência triste na igreja evangélica brasileira: a tentativa de alargar a porta. Uma enxurrada de evangelhos desviados da Palavra, atitudes de conveniência, até mesmo de lideranças equilibradas, concessões de mau gosto, permissividade com o pecado e outros fatores tem contribuído para um Evangelho a gosto do freguês.

Vocês devem lembrar do contexto de Mateus 7:13, 14: “Entrai pela porta estreita; porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela; E porque estreita é a porta, e apertado o caminho que leva à vida, e poucos há que a encontrem”. Jesus dá ali um claro ensinamento aos seus discípulos: “Não busquem, nem esperem facilidade!”. O reino dos Céus não trabalha no timing humano.

Porta estreita nos fala de:

  1. Renúncia
  2. Arrependimento
  3. Santificação
  4. Humildade
  5. Sacrifício
  6. Jejum e oração

E toda uma série de predicados exigidos ao salvo em Cristo que deseja segui-lo. Afinal, foi esta a razão pela qual muitos não quiseram fazê-lo. A porta estreita impede a acessibilidade de muitos deficientes espirituais, isso quando as deficiências também não são de ordem moral. A igreja veio abrindo as portas para todos, na intenção de agradá-los, mas a Bíblia afirma que nós já temos a quem agradar: ao Salvador Jesus Cristo!

Esta semana um amigo lembrava outro problema: a flexibilização da porta dentro da porta. Ele se referia às consagrações no atacado que pululam por todo o Brasil, como se o chamado pudesse ser dado a qualquer um, em qualquer tempo, de qualquer maneira. A Bíblia é clara ao dizer que é o Senhor quem dá pastores (Efésios 4:11) e outros líderes à Igreja, mas dado o alargamento da porta das consagrações, lideranças tem forçado as concessões divinas. O resultado são os bebês lideranças mal formados, mimados e com crises contínuas de atenção e reconhecimento, além de inchaço carnal.

Mesmo sabendo que isto é um final dos tempos, clamamos por bom senso e equilíbrio: a porta continua estreita! Tanto a da vida quanto a do ministério!

Sobre o autor | Website

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

10 Comentários

  1. Williane Costa disse:

    A porta é estreita mas podemos nos controlar. Entregar tudo ao Senhor é saber que ele nos ajudará.
    O que não podemos é ficar desagradando a Deus, pensando que ele dorme por enquanto que “estamos controlando ou concertando algo”.

  2. Bem dito. Vejo todo esse cenário de tentativa de “maquiar o evangelho” é a aceitação disso por parte da igreja como a ausência ou a deturpação da sã doutrina, preguemos a palavra !

  3. Elizeu Araújo de Barros disse:

    Perfeito texto!
    Devemos, porém, ter em mente que, embora a porta seja estreita, não é por nossos esforços que nos mantemos nela. Tudo depende da Graça do Senhor. Que não caiamos jamais na tentação da soberba, achando que fazemos parte de um seleto grupo por nossos próprios méritos. Deus tenha misericórdia de nós!

  4. Edinaldo Bernardino disse:

    Triste realidade, mas é verdade, tem cristão tenta e as vezes consegue fazer da igreja seu puxadinho (o que Deus não aprova, é claro!), Não bastasse o diabo pra nos tentar, o mundo pra nos odiar, ainda dão lugar a carne, sem ao menos tentar resistí-la.

  5. É verdade. O interessante é essa passagem estar falando da responsabilidade que o crente deve ter com a sua conduta cristã, em meio a sociedade, que na maioria é muito “Narcisista”, e lembrar do paralelo das palavras de Jesus quando disse que “as portas do inferno não prevalecerão contra a igreja”. “A largura da porta do inferno, não é maior do que a salvação da porta estreita”.

  6. É verdade. A porta sempre será estreita! Infelizmente, a “humanização” a que muitos submeteram o Evangelho só tem gerado crentes carnais, despreparados espiritualmente e, principalmente, crentes sem o mínimo conhecimento da Palavra. Crentes vitimistas e débeis no manejo da Palavra.

  7. Gilvan Pereira Trindade da Silva disse:

    Infelizmente a situação está decadente, pois estão esquecendo que Bíblia é imutável.
    A porta continua estreita!

  8. Ellen Miguel da Silva disse:

    Que o Senhor tenha misericórdia desses “novos crentes” que se enganam com esse evangelho que se adequa as nossas vontades.

  9. DAVI JOSE DA SILVA disse:

    muitos querem um evangelho de facilidades.

  10. Cicera Renata da Silva Cabral disse:

    Paz do Senhor pastor, nem todos estão dispostos a enttarem pela porta estreita, daí fazem “arrumadinhos” para alargarem”só um pouquinho” e esquecem que a porta e as regras para passarem por ela não muda. Triste, mais o “oba, oba” tem tomado conta de muitas igrejas e até mesmo as pessoas se comportam assim, se o culto for de doutrina é dois crentes, se é de avivamanto, a igreja fica cheia. Que conceito de avivamento os crentes tem hoje? Misericórdia!