Sem categoria

As profecias sobre eleições

Olha aí como se materializou o que falei numa outra postagem. Naquela ocasião afirmei de modo genérico:

4) Percebo um efeito psicológico na elevação de políticos na Igreja. Mal chegam e as palavras de vitória, decretos e profetadas se sucedem. Dia desses fui procurado por um candidato crente e outro não evangélico que receberam uma profetada e não se elegeram. Estavam decepcionados. Lhes disse: 1) Que não foi Deus que lhes prometeu; 2) Ou eles entenderam errado a profecia; 3) Ou era para outra pessoa. É uma lástima que a Igreja se preste a esse expediente de balcão profético, sob a benção de muitos líderes.

Infelizmente, muitas lideranças nacionais se prestaram a tais jogadas espirituais. Vejamos Valnice:


Valadão (infelizmente o vídeo foi bloqueado):

E, por último, a profetada do pastor americano, Bob Hazlett:



O que resta é a premissa inicial do post. Gente, esse expediente já esgotou. Neste último caso, como bem mencionou o Júlio Severo, o pastor diz que Deus estava removendo o espírito de Mordecai das mulheres líderes brasileiras. Ora, Mordecai só fez o bem a Ester, como seu tio e mentor…?

Sobre o autor | Website

Insira seu e-mail aqui e receba as atualizações do blog assim que lançadas!

100% livre de spam.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

1 Comentário

  1. Felizmente, meu caro Daladier, já sou vacinado contra isso há muito tempo!

    Mas se eu me guiasse por “profetadas” nestas eleições, estaria também decepcionado e desviado dos santos caminhos do Senhor!

    Quando as ouvia, fazia como Elizeu: fiquem com suas “profetadas” que eu sigo o meu caminho, confiando apenas em Deus.

    Nossas igrejas precisam com urgência repensar a “praxis pentecostal” para trazê-la o quanto antes para o pentecostalismo bíblico.

    Abraços!