Browse By

Assuntos [não] tratados na reunião da UMADENE com a CGADB em Recife

21 thoughts on “Assuntos [não] tratados na reunião da UMADENE com a CGADB em Recife”

  1. Claudio silva says:

    A Paz do senhor meu pastor! Isso dito meu nobre servo de cristo em palavras sábias de regozijo era o desejo do eterno salvador! tudo isso dito pelo senhor era para realmente ter acontecido porém sabemos que não foi! mas um mero desejo revestido de sonhos de muitos crentes! mas o final vai ensina-los! parabéns pela bela exposição que soa como uma linda filosofia para nossos ouvidos!

  2. Geremias Couto says:

    Inicialmente fiquei empolgado. Mas depois percebi o #sqn. Que pena!

  3. Bs says:

    Realmente! Houve uma transparência e objetividade na reunião,será que esses homens que pregam,sobre unidade,mansidão,respeito e amor,irão adotar isso ? Será uma vergonha,os presidentes das convenções Pernambucanas não se unirem,ter pelo menos transparência em meio a sociedade e fazer valer o que ouviram,é um absurdo tenho parentes em Recife em uma congregação na mesma rua da congregação aonde sou o pastor de Abreu e Lima,e eles não podem vim e se eu for, não sou bem recebido,uma vergonha!!!! Aonde isso irá acabar!!! Acredito que no céu não entrará nenhum!!! A primeiramente dos presidentes, obreiros sendo injuriados,maltratados,insatisfeitos,salários atrasados,uma falta de compromisso com a família do obreiro enviado para o sertão,infelizmente.

  4. alexandre yoshimi tokiwa says:

    Mais uma vez grato ao amado Pr.Daladier por nos ajudar em mais essas ricas informações….acredito que a reunião foi proveitosa e como vi na matéria em alguns momentos tensa,se 40% desses assuntos sairem do papel seremos mais felizes.

  5. George Luna says:

    Louvável a atuação do Pr. José Wellington.
    Que as relações entre ministérios e denominações sejam revistas para que o reino de Deus seja “estabelecido” em nossa nação!
    Já temos problemas sociais demais para ter que conviver com mais um dentro de nosaas “instituições”.
    Todos somos servos de Deus e temos o dever de honrar e reconhecer a chamada dos líderes que Deus constituiu na sua infinita bondade.

  6. NEWTON CARPINTERO says:

    Será que esta montanha de desencontros somente se tornou visível pela menor arrecadação dos dízimos e ofertas? Sei não!

  7. Daladier Lima says:

    Prezado, INFELIZMENTE, é um texto ficcional. Logo utópico. O título é “Assuntos [não] tratados…”

    Abração!

  8. Daladier Lima says:

    Prezado, INFELIZMENTE, é um texto ficcional. Logo utópico. O título é “Assuntos [não] tratados…”

    Abração!

  9. André Rêgo says:

    Meu amigo é bem verdade isso, sou assrmbleoano desde criança e na época do Pastor Leôncio e do Pastor Isaac não existia isso, eu fiz essa pergunta a CGADB um dia para o conselho de ética e moral e mim mandaram orar, ora será que só orando sem atitude se resolve isso? Esse presidente da Umadene é um camarada de coragem, esse eu vou dar nota 10.

  10. Daladier Lima says:

    Prezado, INFELIZMENTE, é um texto ficcional. Logo utópico. O título é “Assuntos [não] tratados…”

    Abração!

  11. Mario Sérgio de Santana says:

    Excelente reflexão amigo! Creio ser esse post um retrato da triste realidade das ADs não só nessa região, mas em muitas outras. Triste ver alguns ministérios alardear investimentos em missões no exterior, quando na sua própria região não há igrejas nem missionários para atender às necessidades do povo. Falta sintonia dos nossos líderes com a realidade material e espiritual da obra. Está como a nossa política brasileira. Acordos na cúpula, sem qualquer preocupação com os de baixo.

    Aliás, sempre digo: democracia em nosso meio é só quando envolve contribuição. Nesse ponto todos são chamados a ajudar, renunciar e contribuir. Mas em outras questões nada de consulta ao povo, sendo que com os recursos dos crentes se realizam projetos em nada voltados para a evangelização. Cada um preocupado com “seu” reino e não com o Reino de Deus.

    Abraço!

  12. Eliel Ferreira says:

    …aí nós acordamos.

  13. Lucas Martins. says:

    Caro partir Daladier. Demorou muito pra chegar a esta posição a CGADB. Mais ante tarde do que nunca. Oremos para que isso aconteça. Por mim acabava com todas e fortalecia uma só.

  14. Ana Rejane says:

    Quem dera que tivesse sido realmente desse jeito!!!

  15. Josenberg says:

    Aqui no sudeste temos muitas igrejas Assembléianas não convencionadas e percebo que os membros dessas igrejas não estão nem ai. Porque para que serve mesmo as convenções?.

  16. GILVAN TRINDADE says:

    Quem dera que um dia isso aconteça … em Oração ja que não posso agir

  17. Adejarlan Ramos says:

    Nos ultimos anos a UMADENE se tornou apenas trampolim para ocupar cargos na CGADB!

  18. Eduardo Juvenal says:

    Acredito que algumas pessoas não prestaram devida atenção a publicação; São assuntos Não tratados, é uma ficção, uma utopia. E algumas pessoas recortam partes do texto e publicam nas redes sociais como algo verdadeiro. Isso é preocupante.
    Imagino o que fazem com os textos bíblicos. Gostei muito do texto, mostrou criatividade e visão das necessidades da
    Igreja.Parabéns!!!

  19. DINAMERCIO LIMA says:

    Um dia quem sabe, conduziremos a noiva do cordeiro com mais seriedade e respeito. At 20.28

  20. Emanoel lira says:

    Kkkk reflexão até parece adivinhação. Seja mas claro e corajoso sim ou não? VC ta sabendo muito. Fica na paz modo sábio de contar segredos.

  21. Pb. Ademir Bomfim da Silva says:

    Homem de Deus o meu Pr. José Carlos de Lima. Parabéns por mais esta conquista (Presidente da UMADENE)A Assembleia de Deus na Paraíba está bem representada!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: