Estudos

Estudos Bíblicos, reflexões bíblicas

Teologia da Substituição x Dispensacionalismo

Teologia da Substituição x Dispensacionalismo

Richard D. Emmons O Dispensacionalismo* e a Teologia da Substituição* não são compatíveis. Atualmente, muitos cristãos defendem o ponto de vista da Teologia da Substituição, que tira a ênfase das profecias e da Escatologia* em favor da promoção da harmonia teológica e da solução de problemas pessoais, nacionais e globais observados. Embora amemos nossos irmãos […]

Continue lendo

Gálatas: Restaurando os valores cristãos

Gálatas: Restaurando os valores cristãos

Estamos compartilhando o esboço utilizado nos estudos que ministramos em duas congregações. É um tema difícil, especialmente num tempo em que se busca espiritualizar muitas coisas e muito as coisas. Creio que pudemos trazer informações relevantes dentro de nossas limitações. Tema: Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em […]

Continue lendo

Me diga se eu tenho razão!

Me diga se eu tenho razão!

Prezados, quarenta leitores, eu gostaria, sinceramente, que vocês me repreendessem. Sim! Isso mesmo! Me repreendam mediante o assunto que vou abordar. A única condição é você me apresentar um argumento lógico e razoável. Garanto uma boa dose de humildade para compreender suas colocações. Podemos seguir!? Vai haver um Dia de Clamor pelo Brasil nas Assembleia de Deus. […]

Continue lendo

Obedecer: uma opção pessoal!

Obedecer: uma opção pessoal!

A história da estátua de Nabucodozor, no capítulo 3 de Daniel é bem conhecida. Cantada em versos e prosa. Visito mentalmente a cena em que três jovens são testados e provados. A megalomaníaca ordem do rei era clara: que todos adorassem à estátua que construíra em Dura, tão logo ouvissem os instrumentos musicais. Não sabemos se os […]

Continue lendo

A culpa que a liderança eclesiástica não quer

A culpa que a liderança eclesiástica não quer

Todo trabalho bem desenvolvido precisa de um objetivo. Ouço de trabalhos mal feitos, mal elaborados, com resultados negativos, especialmente os eclesiásticos. Isto não é bom, nem recomendável, muito menos bíblico. Temos rejeição a metas, mas são elas que norteiam os bons trabalhos do mundo secular (dele só queremos o bônus: dinheiro, poder, influência pessoal, reconhecimento, […]

Continue lendo