Sem categoria Daladier Lima

Enquete no blog! Atualizado!

A primeira enquete do blog vai de encontro a uma pergunta interessante a respeito de um questionamento meu a um discordante do Ministério Feminino. Está aí do lado direito. Vote!

Tem um abençoado, de nome “Ricardo Júnior”, que nos comentários postou a seguinte sugestão: Fale com seu pastor e diga que o ministério está errado. Crie uma igreja e coloque uma pastora para resolver os problemas. Aceito a sugestão, DESDE que o irmão faça outra a seu pastor: Retirar todas as mulheres dos cargos que ocupam na sua igreja. E que o irmão se comprometa a assumir, com a eventual vacância dos cargos, uma ou mais de três honrosas tarefas: 
1) Dirigente do Círculo de Oração de Adultos, todas as semanas, das 08:00 às 16:00h, e/ou;
2) Dirigente do Círculo de Oração Infantil, todos os sábados, das 14:00 às 16:00h, e/ou;
3) Professor da EBD, na classe infantil, de 02 a 10 anos. 


Ou o senhor dirá que ensinar e dirigir cultos desta natureza é coisa de mulher!? Simples ou não!? Ah! Sim, colocar uma pastora não resolve os problemas das igrejas, MAS também não cria nenhum problema novo que os homens já não tenham criado. Refute com argumentos, eu já ouvi coisas mais interessantes.


A publicação de comentários anônimos está suspensa para este post.

Sobre o autor | Website

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

9 Comentários

  1. Caro Daladier,

    A paz amado!

    Faltou uma referência: Estudar para conhecer a Palavra de Deus e aplicar em sua vida como qualquer um que seja.

    O estudo em um seminário não garante nem mesmo aos homens qualquer cargo que seja.

    Muitos se formam em um seminário, conhecem a história da Bíblia e por incrível que pareça, não conhecem nem um pouco de Deus.

    Não possuem uma experiência pessoal.

    Sei do que falo, escrevo e informo. Faz parte da minha pesquisa perguntar: Qual a sua experiência pessoal com Deus?

    Por incrível que pareça, a maioria não possue tal experiência.

    A sua lista parece uma brincadeira sem vencedores e sem expectativas. Me perdoe!

    O Senhor seja contigo,

    O menor de sempre.

  2. Daladier Lima disse:

    Prezado Pr. Newton,

    Sabe por que não colocaria sua “referência” como uma das opções? Porque todo mundo diz que não tem ambições, ao fazer o seminário. Depois de formado… eu já vi esse filme. Por outro lado, ninguém precisa, para usar sua analogia, se formar em seminário para conhecer a Palavra de Deus. Basta comprar e ler boas teologias sistemáticas e livros teológicos e buscar ao Senhor.

    Minha lista é uma brincadeira:
    1) Para mostrar como se faz uma enquete, com o resultado direcionado;

    2) Como se tem por brincadeira, galhofa ou desprezo o legítimo anseio de outrem. Primeiro, o capacitam (enviando ao seminário ou permitindo sua matrícula), depois quando almeja galgar um posto, lhe dizem: Não era bem isso, que esperávamos da nobre irmã… E qual era o objetivo? Então, tricô e crochê… Paciência. Tantas mulheres mais capazes do que os homens, não podem ser, por exemplo, presbíteras por que nós não queremos!?

    As missionárias, Deus meu, se esforçam, digladiam com o Diabo. Depois lhe dizem: É… agora a irmã vai para outro campo, e o pastor X vem tomar contar da Igreja…

    É muito pra minha cabeça! Ou fazemos o que está na Bíblia, ou paramos de conversa mole!

  3. Queridos irmãos,

    Hoje o que tem movidos os pregadores não é fazer a vontade de Deus e sim ter uma profissão “mais fácil” de se ganhar dinheiro.
    A provocação do irmão Daladier tem uma razão: por que se cria expectativas se elas não serão jamais cumpridas?
    O mundo precisa de pessoas, que saibam “manejar a Palavra da Verdade” e que também sejam preparados para “responder sobre a sua fé”.
    Lembro das palavras do Rev. Martin Lloyd Jones quando afirmava: “Se o sermão não é construído no fogo, fogo no sermão”.

  4. Caro Deladier,

    Meu irmão não estou de conversa mole.

    Nunca estou de conversa mole.

    Não pretendo perder tempo com conversa mole, e sim, contrariar as heresias que assolam as igrejas, principalmente as brincadeiras causadas ppr muitas irmãs brasileiras, que se consagraram ao cargo de pastoras, e uma não satisfeita se consagrou ao cargo de apóstola, ou seja, um cargo acima do cargo do seu marido e esposo.

    Grande virtude e vergonha para este pastor.

    A sua pesquisa deveria conter motivos reais de escolha e oportunidades para quem participa com o seu voto.

    Verifique a minha pesquisa!

    O menor.

  5. Daladier Lima disse:

    Prezado Pr. Newton,

    Talvez seus anos nos EUA tenham-no feito esquecer dos termos idiomáticos portugueses. Conversa mole é uma típica construção brasileira, da língua portuguesa, sinônimo de embromação, enrolação, dar com uma mão e tirar com a outra, empurrar com a barriga, ganhar tempo com diplomacia de fachada. É isso que muitos fazem no quesito.

    Outrossim, o caso da apóstola se une aos inúmeros casos dos apóstolos. Entendeu? Ou preciso detalhar? Para cada apóstola, dez apóstolos há! Dos males que o senhor aponta para a igreja com o estabelecimento do Ministério Feminino, que aliás, é praxe em comentários de blogueiros, NÃO há nada que os homens já não tenham feito! Simples assim.

    O país onde o senhor atualmente reside é pródigo em criar e exportar desvios SEM que se fizesse necessário uma mulher ser pastora. Todos eles (os desvios) germinaram e cresceram sem a anuência delas. Hoje se uma delas aderir a um desses modismos, farão como faziam com os negros: só pode ser mulher.

    Tenha paciência!

  6. Caro Daadier,

    A paz amado!

    O meu tempo de residência neste país, garante, possívelmente, uma perda da relatividade entre o Brasil e os EUA.

    Em 18 anos de EUA, posso afirmar que nunca mais li um livro sobre redação publicado no Brasil, e o que consigo expressar é por puro esforço visual.

    Normalmente escrevo sem revisar para não perder tempo e não me decepcionar, ou quem sabe me envergonhar de mim mesmo.

    Posso dizer que falo no momento, apenas um pouco do inglês, do espanhol e do português e quando pouco, em línguas estranhas, mas nada entendo, pois é somente o meu espírito com Deus. Penso que, Ele, por misericórdia recebe por bondade.

    Creio que seria demais eu não estar tão apto para identificar a sugestiva e propagada CONVERSA MOLE. Rs…

    Aprecio o irmão e me divirto com a sua definição. Quando escrevo sobre este tema, sinto-me como se estivesse em uma fase de convalescimento.

    Sinto-me mais necessário e mais corajoso, para com as minhas forças renovadas, poder influênciar aos muitos que vivem, como em um redemoinho, causado pelas heresias e novidades que se infiltram na massa evangélica.

    Com muita paciência e depois de ter viajado por vários países, inclusive ao Brasil, por mais ou menos, umas 40 vezes.

    Aproveito para informar que mais uma pastora acabou de chegar de Goiânia aos EUA, e para imitar alguns pastores brasileiros, desembarcou com as malas repletas de heresias.

    Estive ao vivo e presenciei caladinho, o que fazia o povo delirar: Heresias.

    O pior foi que contemplei crentes com cartões de membros há muitos anos, aplaudirem o erro.

    Senti pena, angústia, fiquei de boca aberta e coração em lágrimas.

    Go ahead! Do not give up!

    God Bless You All,

    The smallest.

  7. Daladier Lima disse:

    Prezado Pr. Newton,

    De todas as suas colocações inferimos que lhe é forçoso:
    1) Admitir que as heresias, mesmo aquelas pregadas por mulheres, foram inventadas pelos HOMENS. Gostaria muito que o senhor me indicasse quais (heresias) ouviu das mulheres pastoras nos últimos dias, e eu teria o prazer de pesquisar e informar que foram criadas por HOMENS!

    2) Admitir que até mesmo as funções desempenhadas pelas mulheres na Igreja, à exemplo das três citadas, foram lhes impostas pelos homens, seja pelo seu valor menor ou pela dificuldade de execução. Nós, os HOMENS, fomos relegando as tarefas mais difíceis e elas aceitaram e desempenharam muito bem, obrigado. As mulheres nem brigaram por estes espaços… Agora, que uma ou outra quer pastorear, depois de adquirir know-how…

    3) Admitir que sejam antigas as evidências da participação das mulheres no ministério eclesiástico, haja vista Romanos 16, entre outros textos, a história da Igreja Primtiva e a cronologia elencada em meu texto anterior. O feminismo pode ter intensificado a tendência, mas não podemos riscar Febe ou Júnia daquela lista!

    Assim, que direi mais, se as premissas são estas? Partindo das premissas erradas, teremos conclusões erradas. Em suma, não há NADA de errado no ministério que as mulheres façam, que os homens não tenham feito dez vezes mais. E, pior, não há nada que façam nele (no ministério) que não fariam fora dele. Por exemplo, o maior medo dos homens é a mulher mandar nele. Há tantos homens debaixo das ordens delas, e tantos ministros cujos filhos, filhas e mulher mandam mais que ele na Igreja… Nem queira saber.

  8. Daladier Lima disse:

    Prezado Márcio, você acertou em cheio!

  9. Caro Daladier,

    A paz amado!

    Depois desta sua frase copiada abaixo, paro por aqui:

    Por exemplo, o maior medo dos homens é a mulher mandar nele. Há tantos homens debaixo das ordens delas, e tantos ministros cujos filhos, filhas e mulher mandam mais que ele na Igreja… Nem queira saber.

    Sinto meu amigo e irmão, mas estou fora desta. Não faço parte destes pastores que são mandados por suas esposas. E sim, dos que são respeitados e respeitam suas esposa.

    Um grande abraço na paz do Mestre.

    Foi divertido este momento nesta questão tão FANTÁSTICA e apocalíptica… rs…

    o menor dos desconhecidos.