Sem categoria

Espasmos de uma sociedade doente

Ontem, foi realizada a Marcha das Vadias. A origem do desfile está num comentário feito no Canadá, por um policial. Segundo ele, com o modo vulgar de se vestir de algumas mulheres o estupro é incentivado. Uma pista, não a solução. Desde então, as mulheres marcham, geralmente, expondo seus corpos, para reclamar do machismo, a favor do feminismo, contra o aquecimento global, a favor do veto de Dilma ao Código Florestal, e uma penca de motivos que pouco tem a ver com o problema em si.

Olhando para a foto acima, um estuprador nato iria pensar: Puxa não vou mais fazer isto, fiquei sensibilizado. Um turista sexual alemão ou americano, iria ponderar: Oh! Como as brasileiras são aguerridas, vou escolher outro destino. Ou seja, contra o turismo sexual, elas expõem o sexo!? É o eco de uma sociedade doente! Que as mulheres reclamem dos estupros cada vez mais frequentes, é necessário e indispensável. Aliás, é bom lembrar daquelas famosas teorias governamentais para a defesa de minorias. Elegem um grupo como vitrine, enquanto os demais sofrem. O correto, numa sociedade saudável, seria segurança para todos. Mas as mulheres não estão preocupadas em fazer uma cobrança desta natureza. Há poucos cartazes, inclusive, sobre o assunto.

Pra piorar os caras chegam aqui e têm à disposição as mulheres que quiserem, para fazer delas o que bem entenderem. Com dinheiro no bolso, eles pintam e bordam com o corpo feminino, fazendo justamente o contrário do que defende a Marcha das Vadias. Aliás, qualquer brasileiro com dinheiro pode digitar no Google o tipo de mulher que quer e terá, como um produto qualquer que se compra no Submarino, com as mínimas especificações. Por que as mulheres não se voltam contra a exposição do nu feminino nos sites de pornografia brasileiros? Sim, aquela imensa quantidade de transas, filmes, fotos retratando as mulheres brasileiras na maior subserviência, que enchem a cabeça dos tarados, que depois vão consumar em indefesas crianças… É, portanto, como aquele cara de Copacabana que, de manhã marcha contra as drogas, de noite liga pro traficante pedindo umas gramas de pó para animar uma festinha.

A cereja do bolo é quando um grupo, do Rio de Janeiro, deseja subir as escadas da igreja de Copacabana, sendo contido pela PM. Sem igreja não tem graça, não é? A Igreja é a culpada dos males do mundo. As pessoas que expõem seus corpos de maneira vulgar, não têm nada a ver com isso. Os programas televisivos que mercadejam o sexo, não têm nada a ver com isso. A imensa quantidade de pornografia digital produzida com mulheres (não há robôs ali, não é mesmo?), não tem nada a ver com isso. Elas só querem que Dilma vete o Código Florestal.

Não posso deixar de registrar o espaço dado pela mídia. São fotos e fotos. Se fosse uma Marcha Pra Jesus…

Sobre o autor | Website

Insira seu e-mail aqui e receba as atualizações do blog assim que lançadas!

100% livre de spam.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!