Browse By

Falácias sobre o Ministério Feminino

3 thoughts on “Falácias sobre o Ministério Feminino”

  1. Newton Carpintero, pr. e servo. says:

    Caro Daladier,

    A paz amado!

    Fantástica a sua dedicação à luta pastoral feminina.

    Siga em frente sem compromisso, ou com compromisso. É importante que as questões sejam seriamente discutidas e sem oblíquo do caso pelo acaso.

    Eu creio, e tenho dito há mais ou menos vinte anos que da mesma forma que o diabo tentou EVA, no início… certamente, tentará a muitas EVAS, no Final dos Tempos.

    A tentativa de apaziguar as questões referentes a posição do homem e das mulheres, não convergem com simplicidade as informações bíblicas.

    Existem melhores alternativas, e bem devidas às mulheres, no curso de uma atuação mais compreensível com as responsabilidades femininas.

    A mulher possue como a maior das responsabilidades, a de ser mãe, esposa, serva de Deus e nunca estar no ministério de uma igreja como o cabeça.

    A sistemática aquisição do poder das mulheres, é a maior armadilha neste mundo que jaz no malígno.

    A mulher pagará um preço bem alto, bem como toda a sociedade, que exclui a cada momento por falta de tempo, a sua genealogia.

    A mulher pelo convecimento material, argumenta que não possue mais tempo para exercer o que DEus entende, ser o seu melhor, e com esta decisão, o seu filho ou filha única, não pode se dar ao luxo de ser ao crescer:

    Irmão(a),
    Primo(a),
    Cunhado(a),
    Tio(a)

    Esta etapa foi eliminada da vida do ser humano, pela NECESSIDADE da mulher ocupar cargos e ministérios.

    Não há mais tempo!

    É simples a leitura do que consta no Livro de I Coríntios 11:3:

    “Mas quero que saibais que Cristo é a cabeça de todo o homem, e o homem a cabeça da mulher; e Deus a cabeça de Cristo.

    Se encontrarmos uma mulher na direção de uma igreja como “o” cabeça, não duvido que cabeças vão rolar mais adiante.

    Aqui nos EUA, no momento existe uma disputa entre as mulheres brasileiras ao cargo de pastoras, algumas para conseguirem mais destaque se pronunciarão apóstolas.

    São brasileiras! Sim… brasileiras que possuem a direção da igreja e MANDAM no seu marido.

    Repito: MANDAM nos seus maridos.

    Hoje, muitos maridos são chamados de: esposo de PASTORA.

    Muitos são considerados frouxos por não saberem comandar as suas mulheres como CABEÇA do Lar.

    Encerro por aqui… há muito o que falar e deixarei para uma próxima oportunidade…

    Pregar, ensinar, ser palestrante, não garante ser “o” cabeça do casal ou da igreja.

    O Senhor seja contigo,

    O menor de todos, mas o cabeça do casal.

  2. Anderson Ferreira says:

    Pastor Newton, cm td respeito, escreveu muito e…não explicou nada..

  3. Anderson Ferreira says:

    Pr. Daladier, meus parabens pela coragem dessa postagem, principalmente na nossa Denominação, onde existem DIVERSAS PASTORAS, não reconhecidas pelo preconceito e por ‘eisegeses” teologicas.Enfim, alguém que tem coragem de se expor.Muito bom mesmo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: