Estudos Reflexões Daladier Lima

Jovens gostam de teologia?

Ontem, 08/08, foi a promoção CPAD de Portas Abertas. De fato, a editora continua com a promoção pela web. Livros com um bom desconto movimentaram a filial Recife, onde estive e adquiri alguns. Observando o público participante, não pude deixar de perceber a grande quantidade de jovens. Principalmente, do sexo masculino. E compraram vários livros de teologia. Pode ser só uma impressão ligeira, mas pela minha experiência não.

IMG_20150808_092658753 IMG_20150808_092652013 IMG_20150808_092654971

Sou professor de EBD desde os 17 anos. Tenho hoje 45. E sempre encontrei jovens ouvidos ávidos a aprender a Palavra de Deus. Promovi muitas palestras e encontros de aprendizado e sempre houve muita gente interessada. Lembro que há uns dez anos promovemos uma Jornada Bíblica, em Itapissuma/PE, na qual os jovens tinham que aprender sobre dois personagens um para as moças e outro para os rapazes. A disputa foi acirrada. O evento se arrastou pelo dia todo, das 08:00h às 18:00h. Jovens com atenção total tiveram que responder perguntas, criar atividades sobre o personagem e foi eletrizante. A última pergunta, uma das mais difíceis, foi respondida por uma moça de cerca de 14 anos. E as moças vibraram a não mais poder.

Percebo que hoje em dia as pessoas querem ninar os jovens com conversa mole, badalação ou avivamento de má qualidade (onde se grita muito e o resultado é pouco). Mas eles gostam sim da Bíblia e de aprender. Só é preciso diversificar os assuntos, criar o clima correto e levá-los adiante.

Estejamos atentos! Hoje um dos focos de tensão nas igrejas se dá entre os jovens que estudam e obreiros sem profundidade teológica.

Sobre o autor | Website

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

3 Comentários

  1. Elizeu disse:

    Isso contraria o que um certo cantor “acima da média” disse certa vez, que o jovem não gosta de ler a Bíblia. Infelizmente, parece que é isso o que alguns líderes pensam. Já cansei de aprender uma coisa, por exemplo, na EBD, e à noite ouvir o contrário na mesma igreja. Os eventos de “avivamento” então, nem se fala. Onde já se viu avivamento de verdade onde há mais ênfase na cantoria e no emocionalismo do que na exposição da Palavra?

  2. Márcio disse:

    Quando se sabe para onde e como vai, o resultado é certo!
    Basta ter percepção e boa vontade para fazer o que é preciso. Claro que alguns até poderão não gostar, pelo fato de em determinado momento alguma coisa “fugir do normal*”. Mas, é justamente assim que vamos descobrindo novos horizontes.

    Jesus te abençoe, meu irmão!!!

    *”fugir do normal”: Muita sabedoria e equilíbrio para não acabar indo para mais problemas que soluções.

  3. Ivan Rodrigues de Oliveira disse:

    Porque não? O ensinar o jovem a conhecer e entender de forma clara a palavra de Deus é de fundamental importância. E instigar os mesmos a estudarem teologia. Pois é interessante e com certeza vai insentiva-los a estudar a bíblia.