Kairós é o tempo de Deus?

Radicou-se no inconsciente coletivo evangélico que kairós é o tempo de Deus. Será que essa ideia se sustenta nos originais gregos? Vem comigo!

Prezados leitores, vamos a uma boa discussão nos originais? Desta vez vamos nos ocupar dos tempos bíblicos. Há algumas conjecturas sobre se kairós é o tempo de Deus ou se chronos é o tempo do homem. Ambos os termos se referem a tempo, mas com conotações diferentes. Esta é uma análise superficial dos dois termos em grego.

Na língua grega do NT existem alguns termos que denotam tempo, vejamos (entre colchetes a quantidade de ocorrências no NT):

  1. αἰών, αιώνα (lê-se, aiôn, aiôna)- quando se refere a um grande período de tempo. Ex: um século, uma era, sempre (Mt 6:13) [125]
  2. εὔκαιρος (lê-se, eukairós) – quando se refere a uma ocasião oportuna ou favorável (Mc 6:21; Hb 4:16) [2]
  3. ἡμέρα (lê-se, rrêmera) – quando se refere a um período entre o nascer e o pôr do sol [390]
  4. ἡλικία (lê-se, rrêlikía) – quando se refere à idade, maturidade (Jo 9:21), estatura (Lc 19:3), fim da vida [8]
  5. καιρός (lê-se, kairós)- quando se refere tempo como ocasião, oportunidade, momento favorável [86]
  6. ποτέ (lê-se, poté) – quando se refere a outro tempo anterior, outrora, anteriormente (Jo 9:13; Gl 2:6) [29]
  7. πρόσκαιρος (lê-se, proskairós) – quando se refere a algo temporário, de pouca duração (Mt 13:21) [4]
  8. χρόνος (lê-se, chrónos) – quando se refere ao tempo cronológico [54]
  9. ὥρα (lê-se, rrôra) – quando se refere a estado atmosférico, a uma hora, o tempo de algo acontecer, uma hora em particular (Mt 8:13) [106]

Radicou-se no inconsciente coletivo* a ideia de que kairós é o tempo de Deus. Já chronos é o tempo do homem. Eu mesmo já ensinei assim. Porém, há várias ocasiões em que a Bíblia num momento tende a um termo, em seguida, a outro. Vejamos alguns desses casos.

Kairós é predominantemente divino. Mateus 8:29: “Vieste aqui nos atormentar antes do tempo?”. Marcos 1:15 declara: “O tempo está cumprido e o reino de Deus está próximo!”. Lucas 21:24, fala em: “…até que o tempo dos gentios se complete”. João 7:6: “O meu tempo ainda não chegou”. Atos 1:7: “…não vos compete saber os tempos e as épocas…”. E por aí vai.

Mas, comecemos na direção oposta analisando o uso de kairós como tempo do homem. Mateus 14:1: “Por aquele tempo, ouviu o tetrarca Herodes…”. Marcos 10:30: “…se não receber agora, no presente…”. Marcos 11:13: “…não encontrou senão folhas; pois não era tempo de figos”. Lucas 8:13: “creem apenas por algum tempo…”. Lucas 13:1: “Naquela mesma ocasião…”. Gálatas 6:10: “…enquanto tivermos oportunidade façamos o bem…”. I Tm 4:1: “…nos últimos tempos alguns apostatarão da fé”.

Chrónos é tipicamente humano e dispensa exemplos quanto a isso Mas é usado de modo intercambiável com kairós. Há dois exemplos notáveis entre outros. Em Atos 1:6, os discípulos perguntam: “Senhor, restaurarás tu neste tempo o reino a Israel?” e usam o substantivo chrónos. Na resposta de Jesus: “Não vos pertence saber os tempos ou as estações que o Pai estabeleceu pelo seu próprio poder.” ele usa o mesmo termo. Estamos falando de tempos eternos. Não deveria ser kairós?

Já em Lucas 4:5, temos: “E o diabo, levando-o a um alto monte, mostrou-lhe num momento de tempo todos os reinos do mundo” e o original usa chrónos. Já em Lucas 4:13: “E, acabando o diabo toda a tentação, ausentou-se dele por algum tempo” se usa kairós. Em Gálatas 4:10, para citar outro exemplo: “Guardais dias, e meses, e tempos, e anos”, kairós se refere nitidamente a estações, humanas, portanto.

Outro exemplo interessante está em Lucas 8:13, onde kairós nada tem de divino: “apenas crêem por algum tempo, e no tempo da tentação se desviam”. Comparemos com Mateus 13:21, onde se usa proskairós: pouca duração.

Donde concluímos que a utilização desse paradigma é problemática. relacionamos abaixo todas as ocorrências tanto de chrónos, quanto de kairós, para o que o leitor chegue às suas próprias conclusões.

* Diz-se que algo está radicado no inconsciente coletivo quando nos referimos a um determinado conjunto de informações tidas como verdadeiras, mas, muitas vezes, não comprovadas

Sobre o autor | Website

Insira seu e-mail aqui e receba as atualizações do blog assim que lançadas!

100% livre de spam.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Seja o primeiro a comentar!