Kefalê: Cristo, o cabeça da Igreja!

A palavra grega kefalê traz à memória o fato de Cristo é o cabeça da Igreja. Ele não delega essa função a ninguém. Sua posição é essencial e a mais elevada!

κεφαλή

O termo grego κεφαλή (lê-se, kefalê) ocorre 75 vezes no Novo Testamento e é a palavra 2776 na codificação Strong. É utilizada tanto para pessoas quanto para animais. Kefalê também se refere, metaforicamente, a domínio, chefia, proeminência, senhorio. No AT cabeça também é sinal de completude: “Da cabeça aos pés (Is 1:6).

Algumas vezes a cabeça significa a própria vida. É o caso de Mateus 5:36: “Nem jurarás pela tua cabeça, porque não podes tornar um cabelo branco ou preto”. Não ter onde reclinar a cabeça é sinal de pobreza (Mt 8:20; Lc 9:58). Cabeça por ser traduzida como principal, no sentido de ter a primazia (Mt 21:42; Mc 12:10; Lc 20:17; At 4:11; 1 Pr 2:7).

Um dos usos da Palavra se refere à primazia de Cristo sobre a Igreja: “E ele é a cabeça do corpo, da igreja; é o princípio e o primogênito dentre os mortos, para que em tudo tenha a preeminência (Cl 1:18)”. E, por analogia, do marido sobre a mulher (1 Co 11:3). O fato de Cristo ser o cabeça traz algumas implicações, entre elas:

  1. Ele é o que domina a Igreja, no sentido de que a governa;
  2. Ele é o que guia a Igreja, lhe dirige e lhe dá sentido;
  3. Ele é o ponto essencial, sem o qual a Igreja não tem vida;
  4. Ele é o que concentra e normatiza o conhecimento da Igreja.

Kefalê é a tradução do hebraico רֹאשׁ (lê-se, rôsh). Que algumas vezes é aplicado ao início, de um mês, por exemplo.

Sobre o autor | Website

Insira seu e-mail aqui e receba as atualizações do blog assim que lançadas!

100% livre de spam.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Seja o primeiro a comentar!