Sem categoria Daladier Lima

Não confunda…

1) A vontade de Deus com a permissão de Deus. A vontade está ligada ao controle que Ele exerce sobre todas as coisas em todo o Universo. Sua permissão ao livre arbítrio que os homens exercem enquanto seres livres e autônomos em suas decisões. Por vezes aquilo que parece ser a vontade de Deus, nem chega perto de sua anuência;

2) A citação de muitos versículos num culto de doutrina ou pregação com uma exposição bíblica de qualidade. Citar muitos versículos pode estar apenas embotando a incapacidade do preletor de ligá-los e prover uma história única, com início, meio e fim. E o mais importante: com aproveitamento para o ouvinte;

3) A apresentação de diplomas com o preparo dialético do preletor. Por vezes, os usuários de tal expediente são apenas preparados intelectualmente, não tem correlação direta com a didática de sua prédica. Há analfabetos que sabem transmitir algo melhor que muitos doutores. A prova disso é a grande quantidade de pessoas no serviço público, que embora aprovadas em concurso são incompetentes e paquidérmicas na execução de suas atribuições;

4) O falar muito em línguas com espiritualidade. Por vezes, quem fala muito em línguas, especialmente ao microfone, está apenas disfarçando sua incompetência bíblica com uma aparência de poder. A farsa pode se manter de pé por anos. Desconfie, especialmente, daqueles que sentados nem glória a Deus dão, mas tão logo assomam o púlpito…

5) Quantidade com qualidade. Se quantidade representasse profundidade espiritual, fecharíamos os cultos e faríamos shows. Pirotecnia, gente aos borbotões, por vezes, é apenas sinal de oba oba, não deixa resíduo positivo. Não raro atrapalha mais do que ajuda;

6) Humildade com aparência. Ao longo destes 43 anos anos de vida conheci ricos humildes e pobres exaltados. Nem sempre é dinheiro que faz as pessoas serem orgulhosas, este comportamento depende da educação familiar e de diversos outros fatores. Lembre sempre do ditado: Quer conhecer alguém? Dê poder! Quer conhecer mais ainda? Tire o poder que tem!

7) Não confunda os amigos virtuais com os reais. Muitos dos amigos virtuais não te conhecem de verdade. Adicionam você somente para aumentar suas estatísticas. Amigo de verdade está ao seu lado, na alegria ou na tristeza. Isto não quer dizer que não hajam amigos virtuais, que seriam excelentes amigos reais.

Nem tudo que balança, cai. Nem tudo que reluz é ouro. Nem tudo que parece é.

Sobre o autor | Website

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

2 Comentários

  1. Matias Borba disse:

    Obrigado por nos trazer essa consciência. Precisamos a cada dia de renovo em nossa fé e não confundir uma coisa com a outra.

    Abraços!

  2. Ana Rejane disse:

    Excelente!