Notícias Reflexões Daladier Lima

A natureza do jogo nas eleições da CGADB

Prezados 150 leitores, como vocês tem percebido, estamos acompanhando a eleição na CGADB. Isto não é novidade, afinal a entidade é alvo de nossas postagens há alguns anos. Há algumas razões, porém, para este acompanhamento: 1) Sou pastor assembleiano; 2) A entidade congrega a maior parte das igrejas da maior denominação brasileira; 3) A disputa desperta o interesse de milhões de pessoas, dentro e fora da AD; 4) Tenho interesse particular que as coisas mudem por lá e por aí vai…

Infelizmente, a disputa ganhou ares pitorescos e boa parte dos interlocutores não entende o jogo de xadrez que ali se desenrola. Não sou uma mente muito arguta, nem estou do lado de dentro do processo eleitoral da entidade. Apenas tenho alguns contatos privilegiados e participo de alguns grupos de discussão de lideranças. Isso, óbvio, não basta para se assenhorar dos enxadristas. Mas que dá uma boa visão, não tenham dúvidas… Aliás, o termo jogo causa repulsa em muita gente, mas é exatamente ele que mais se adequa ao que está acontecendo.

Minha intenção com este post é desmistificar algumas colocações que pululam nas redes sociais e conversas ministeriais. Aliás, o grande diferencial desta eleição não é termos uma Terceira Via com o Pr. Cícero Tardim, nem os dois postulantes de sempre, Belenzinho, com José Wellington Júnior x Belém do Pará, com Samuel Câmara. O grande ingrediente é a internet. Sim! Dez anos atrás esta eleição seria realizada e a maioria de nós só saberia nos finalmentes como se diz por aqui. Se essa exposição midiática nas redes sociais é bom ou ruim, só o tempo dirá.

Só para vocês terem uma pálida ideia, no dia 26/02, eu contactei o Dr. Gesiel Oliveira, pastor vice-presidente da AD em Macapá/AP, que é autor de um post sobre as eleições, detalhando uma das ações críticas para o grupo do Pr. José Wellington Júnior. Solicitei dele uma informação simples: Quantas pessoas teriam acessado aquela reportagem? O resultado, surpreendente, ponho abaixo (dados do dia 26/02):

Blog do Dr Gesiel Oliveira

Acessos ao blog do Dr Gesiel Oliveira

Conheço lideranças que dariam uma mão para que mais de TRÊS MILHÕES de pessoas NÃO tivessem acesso a tais informações e o braço para que tudo o mais corresse em sigilo. É que os lances são tão sórdidos e mundanos que esse pessoal prefere esconder, a dar a cara para bater e fazer os esclarecimentos necessários. Nem em reuniões ministeriais as temos de forma transparente. Elas são sempre enviesadas, ao sabor das preferências das lideranças maiores. Ainda bem que os blogs evangélicos se disseminaram e as redes sociais (Facebook/WhattsApp) fizeram o restante do serviço. Vou tentar ser didático para explicar para a maioria a natureza do jogo que está em andamento.

O que é a CGADB?

É uma entidade que agrega supostos 100.000 pastores assembleianos de todo o Brasil. As Convenções Estaduais inscrevem compulsoriamente seus pastores e evangelistas e estes pagam uma anuidade para manter o funcionamento da entidade. Ela também recebe um percentual do faturamento da CPAD. Ao contrário do que dizem a função de presidente não é remunerada, não ao menos diretamente. O ocupante do cargo dispõe da estrutura da entidade para se locomover pelo Brasil e representá-la em eventos internacionais.

Porém, a entidade não apita em campo nenhum. O presidente (qualquer que seja o nome) é uma rainha da Inglaterra. Não tem poder sobre a AD, somente preferência para convites em EBOs e outros badulaques. Vejamos: não é consultado sobre grandes temas nacionais, não resolve pendengas entre os ministérios, não consegue impedir novas divisões de ministérios, não consegue impedir o uso disseminado da marca, não tem poder para fazer valer o estatuto da própria entidade e várias e absurdas outras coisas.

Tomemos, por exemplo, o artigo 9 do estatuto. Reza ali:

Estatuto CGADB artigo 9

Estatuto CGADB artigo 9

Somente aqui em Pernambuco há dezenas, talvez, centenas, de igrejas nesta situação. Sendo apoiadas por ministérios de outros Estados, quando não abertas diretamente por eles mesmos. Então, o fato de estarmos discutindo apenas quem senta na cadeira já é um absurdo colossal. Deveríamos discutir a efetividade das ações da entidade!

Quer outro absurdo? Há na entidade diversos conselhos e comissões, cujos assentos são preenchidos por indicação política dos presidentes e outros. Também eles não tem poder, a maioria nunca foi acionada para projetar ou decidir sobre questões chaves afeitas a cada conselho ou comissão e por aí vai. Há uma Comissão de Planos e Estratégias[1], por exemplo, que utiliza, pasmem os leitores!, dados de 1993!

Comissão de Planos e Estratégias - CGADB

Comissão de Planos e Estratégias – CGADB

Em tempos da Era da Informação isso é um descalabro total!

O que é a eleição?

A eleição para a CGADB é uma mera necessidade estatutária. Via de regra há apenas dois candidatos. Quem está no poder e quem quer sentar na cadeira. O atual presidente há 30 anos está no comando, isso numa igreja de propalados 100.000 pastores, como informamos acima. Não é possível, do ponto de vista humano, que nenhuma eleição tenha pelo menos uns seis ou sete candidatos. Uns dizem que é a vontade divina, mas há pouco de Deus nisso. O pessoal anda confundindo a vontade de Deus, tipo: “Vou me jogar na frente de um caminhão, se for a vontade de Deus, Ele me livrará, senão eu morro”. O Senhor deve estar torcendo o nariz para o processo como um todo.

O que acontece é que ninguém pode bancar o jogo. Deslocar-se, com alguma dificuldade pois os aliados de determinado candidato não abrem o púlpito senão para os amigos, pelo Brasil afora. Com os candidatos preteridos em púlpitos adversários a isonomia resta comprometida. Isso fora hospedagem, passagens, assessoria, material de eleição e por aí vai. Surpreenda-se! Alguns dos que atribuem à vontade de Deus a permanência do atual presidente preferiam os tempos que nem eleição havia. O eleito era escolhido por aclamação. Teocracia é pouco! Até para escolher o sumo sacerdote de cada ano havia eleição! Imagina?

Os presidentes que realmente poderiam fazer alguma diferença preferem cuidar do próprio roçado. Um deles, pastor de uma grande Convenção brasileira, cujas colocações chegaram ao meu conhecimento, nem comissão ou conselho quer para seus subordinados. Prefere vê-los trabalhando para crescer sua própria Convenção. Ele sabe que é quase impossível fazer uma gestão eficiente à frente da CGADB, sem interferir nos feudos em que se tornaram as Convenções. Quando que uma CGADB iria exigir balanços financeiros realistas de seus membros, por exemplo? JAMAIS!

Cícero Tardim

Cícero Tardim

Nesta eleição temos um terceiro postulante. O Pr. Cícero Tardim, da igreja em Alto Piriqui/PR. Ele tem poucas chances porque não era conhecido. Ter um nome massificado faz toda a diferença como nas eleições mundanas. Se ele fosse o escolhido por Deus…

O que mais está em jogo?

Nesta eleição houve uma modificação no formato da votação. Além da descentralização, defendida por mim e pelo Pr. Geremias do Couto em 2013 (faz pouco tempo, né?), foi instituída a votação on-line. Isto resolveu dois problemas. Primeiro, não é necessário viajar a São Paulo ou Brasília ou qualquer outro Estado e o voto pode ser exercido em qualquer dispositivo. Uma empresa espanhola foi escolhida para operacionalizar a votação: a SCYTL. O valor, dizem os informes, a depender de comprovação: mais de R$ 600.000,00!

Só que para efetivar as inscrições inúmeras operações suspeitas foram levadas a efeito. Como as inscrições estavam em pouca quantidade, bem próximo do final do prazo estipulado, algumas convenções decidiram inscrever os convencionais em bloco. Note, o leitor, que tais inscrições deveriam ter sido feitas pelos próprios convencionais, individualmente! Para levar a efeito a empreitada, e-mails e telefones inexistentes, em formatos totalmente fora do padrão foram inseridos e permitidos pelo aplicativo da SCYTL. Além das senhas, que seriam privativas e de uso pessoal.

Telefones não informados ou inválidos – Blog do Pr. Gesiel Oliveira

E-mails inválidos em formato fora do padrão – Blog do Pr. Gesiel Oliveira

Qual o problema? O problema é que as senhas de votação seriam enviadas a partir do dia 10/03/2017 por e-mail ou SMS. Se o e-mail ou telefone não existem, JAMAIS chegariam ao inscrito! Os concorrentes desconfiaram da manobra e contrataram uma auditoria independente que constatou os problemas em mais de 10.000 inscrições. Então, a Comissão Eleitoral foi indagada e deu de ombros, não reconhecendo nenhum dos problemas apresentados. E eles existiam!

Tanto existiam que foi criado um remendo. O inscrito poderá acessar o site da CGADB (eles não colocaram o atalho no site das eleições…) e atualizar sua senha, seu e-mail e seu fone. Como a regra ali é a improvisação, pasmem!, o sistema ainda permite até este momento um telefone do tipo 1234. Quanto aos e-mails há uma checagem mais aprimorada, mas permite cadastrar um e-mail de outro convencional. Explico: Pego o e-mail de JOSÉ DAS COUVES e insiro no cadastro de DALADIER LIMA DOS SANTOS. Ora, ora, um sistema caro como esse deveria checar se o e-mail já existe em outro cadastro. Pior: permite os dois e-mails em convencionais diferentes. Pior ainda: O mesmo se aplica ao telefone!

Este remendo ocasionou dois problemas. Como a inscrição é auditada pelos concorrentes e os inscritos podem alterar dados, qual a listagem mais confiável para qualquer verificação? A de ontem? A de hoje? A de sábado? Entenderam a questão? Depois: quem está fazendo as alterações? A Convenção? O inscrito? Este último, muitas vezes, NÃO tem a senha, já que muitas convenções fizeram as inscrições por ele e não a revelaram até agora? É muito complicado.

A esta altura do campeonato de xadrez adoidado, TODAS as inscrições erradas, cujo e-mail e/ou fone são inexistentes ou já deveriam estar anuladas, ou se daria um prazo até o dia, digamos, 15/03 para serem resolvidas. Daí uma nova geração para auditoria final dos candidatos seria gerada e anuladas as que não preenchessem os requisitos. O complicador nestes prazos é que a partir do dia 10/03, pelas normas do edital, começam a ser enviadas as senhas por e-mail e telefone. Pra piorar, não se deu prazo nenhum!

Prazo para envio das senhas por e-mail ou fone

Prazo para envio das senhas por e-mail ou fone

Como tudo em se falando das eleições na CGADB pode piorar, o candidato divino, escolhido em 2014, portanto, há três anos, esqueceu de se desincompatibilizar da presidência da CPAD, aí sua candidatura era vedada pelo estatuto da CGADB, enquanto não saísse daquele cargo. E foi alertado disso pelo próprio presidente da Comissão Eleitoral (figura no rodapé).

Não restou outra alternativa, senão acionar juridicamente em cada um dos problemas apresentados. As liminares, resultado direto das ações propostas, começaram a sair ainda em janeiro e neste fevereiro/2017, o juiz de Corumbá/GO, determinou a retirada do nome do postulante das urnas. É evidente que uma liminar pode ser revista, mas a decisão tem que ser cumprida até que isso aconteça. Mas gostaria de lembrar que há outras quatro liminares abordando os problemas elencados acima, que foram deferidas por diversos juízos. Ainda que um caia, as outras restarão de pé para equilibrar o certame e eliminar os vícios.

É lícito a um líder evangélico acionar a Justiça contra a CGADB?

Prezados, a CGADB não é uma igreja. É uma associação de pastores. Por sinal envolvida em diversas operações nebulosas que são denunciadas há muito tempo. Quem não lembra do ilustre Pr. Silas Malafaia, nunca rebatido em suas acusações:

 

Portanto, é razoável que uma vez identificado o dano e por vias administrativas ele não tenha sido reparado, se procure a Justiça dos homens. Infelizmente, a Igreja é bombardeada pelos efeitos colaterais dessas ações. Mesmo sem participação direta nas jogadas sórdidas dos enxadristas.

Como estamos em 06/03/2017?

  1. Embora uma enxurrada de mentiras seja veiculada nas redes sociais, a liminar, de Corumbá/GO, que determina a retirada do nome do Pr. José Wellington está em plena vigência e nem foi contestada ainda pelo réu. Desta forma só dois concorrentes podem ser votados: Pr. Samuel Câmara e Pr. Cícero Tardim;
  2. Centenas, talvez milhares, de inscrições estão inválidas porque nem todos acessaram o módulo que permite a atualização, outros nem sabem que ele existe e ainda outros não possuem as senhas que foram geradas por ocasião do cadastro por sua Convenção;
  3. A eleição será feita no dia 09/04, das 00:00h às 18:00h, horário de Brasília, daqui a 33 dias;
  4. Quem não regularizou o cadastro deve fazê-lo o mais rápido possível, de preferência alterando a senha, para evitar alguma fraude em seu nome;
  5. A partir do dia 10/03 devemos estar atentos ao envio das senhas e interpelar a SCYTL e a CGADB via site, se não chegarem;
  6. Ainda aguardamos o resultado de pelo menos uma dezena de ações!
  7. O pleito segue absolutamente indefinido!

Conclusão

Cremos que em breves linhas pudemos esclarecer os pontos principais do imbróglio. Quero conclamar os nobres amigos a não repercutir mentiras e falácias que pululam nas grandes redes. Dizer por exemplo, que é uma guerra espiritual. O que existe é a falência de um modelo eclesiástico que está caindo pelas tabelas. Lá atrás estão as razões por onde isso começou: vitaliciedade, nepotismo, personalismo, patrimonialismo, empoderamento de feudos e diversas outras mazelas. Infelizmente, dezenas de pastores estão MENTINDO para defender este ou aquele candidato. Mentira AINDA é pecado!

A nota triste da eleição é que não precisava ser assim. Bastava-nos ter estatura moral para promover um pleito limpo, transparente, isonômico e respeitoso. E sobretudo cristão. Do qual todos pudessem participar em igualdade de condições. Tudo visando o engradecimento do reino e a não ocorrência de escândalos. Pelas informações apresentadas, porém, o que transparece é o pútrido rescaldo, no qual se vê apenas a ganância pelo poder.

O que podemos ensinar aos novos líderes assembleianos que estão chegando? Omissões inescrupulosas? Manipulação política? Estratégias indignas? Maquinações carnais? Judicialização da Igreja? Me sinto enojado desse jogo sórdido. Aliás, a política partidária está perdendo pontos para nós.  Não há absolutamente nada em termos éticos que possamos ensinar ao TRE e aos partidos! Conseguimos ser mais sagazes que um Renan Calheiros, Lula ou Michel Temer.

Eu gostaria de estar falando sobre anjos, querubins, mas é o que há. Aliás, somos muito bons no marketing externo. Para falar contra heresias, ditar regras morais, dizer o que deve ser feito. Quando chegar a hora de dar o exemplo o que acontece é isso. Endomarketing: zero!

Colocamos nosso blog à disposição dos candidatos para eventuais esclarecimentos. Permaneçamos orando por nossa amada Assembleia de Deus, por nosso País e para que a lucidez se instale entre nós.

[1] https://www.cgadb.org.br/site2017/index.php/cgadb/comissoes/planos-e-estrategias

[2] Site das eleições CGADB: https://www.eleicoescgadb.org.br/#/index

Sobre o autor | Website

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

23 Comentários

  1. Claudio silva disse:

    Isso é vergonhoso e nefasto ! eu me sinto nojado! lamentavelmente a convenção a qual estou ligado continua fazendo parte dessa estrutura corrupta e imoral! Os lideres das assembleias de deus que tem ainda algum principio ético e moral precisam dar uma basta!

  2. Prezado Daladier, seu texto a meu ver é o mais completo sobre as eleições da Mesa Diretora da CGAB. Estarei republicando o mesmo em meu blog, com os seus devidos créditos. Não tenho nem o que falar sobre essa situação você disse tudo.

    Um grande abraço.

  3. José Ventura disse:

    É por isso que saí desta Igreja, cansei desse jogo sujo, desperdício de energia e de tempo, um bando de fariseu, sepulcros caiados.

  4. Orlando Bonfim disse:

    Continuo com minha opinião de que o que temos é um grupo que transformou A CGADB em uma capitania hereditária, aliás virou moda também nas igrejas passarem de pai pra filho, e do outro um grupo liderado por um cidadão que consagra gente a granel em véspera de eleição, criadores de confusão em igrejas e convenções. Ou seja tá difícil mesmo

  5. Walker Carvalho Oliveira disse:

    Me sinto extremamente feliz por não ter feito a minha inscrição para participar desse jogo sujo, isso como consequência de pleitos anteriores também com o mesmo grau de sujeira, mundanismo, politicagem barata e desonesta, que esse grupo que já chega a 30 anos de poder tem estabelecido como marca de sua atuação. Para alguns pode parecer covardia eu não ter me inscrito mais pensei que deixando de participar, seria uma forma de protestar contra o modus operandi dos últimos anos e também me livrar dos aborrecimentos que já passei no passado como também das vergonhas por mim observadas nos pleitos de SP, ES e BSB.

  6. Edwilson disse:

    A paz do senhor mestre: Se possível esclareça-me como se dá essa remuneração indireta do presidente.

  7. Roberto Rocha disse:

    Tá ruim com JW? Com os Câmaras no poder ficará pior! É pedir prá morrer! A mulher do Silas Câmara é “pastora”,chamada por quem ? por Deus? O Deus verdadeiro nunca chamou mulher para o santo ministério e nem chamará, pq Ele não muda!! Já imagimou esse homi com as mãos na nossa CPAD? Nossa editora, que diga se de passagemjá não é tão boa, ficará pior e se tornará uma fonte de heresias para nossas igrejas! É bem verdade que todas as nossas lideranças precisam tomar um chá de vergonha na cara, mas os Câmaras precisam isto sim é sair do nosso arraial, como fez o Malafaia!

  8. Daladier Lima disse:

    Benesses e vantagens como viagens e hospedagem paga pela entidade, para que o presidente possa girar pelo Brasil, por exemplo.

  9. Daladier Lima disse:

    Agradeço meu nobre pela deferência.

    Abração!

  10. Pr Souza disse:

    Vejam só amados companheiros e por causa desse tipo de pessoa como o ROBERTO ROCHA que a nossa CGADB ta do jeito que ta, um pesamento muito pequeno como esse RUI COM ESSE PIOR COM ESSE, O PROBLEMA DA CGADB não e se tem PASTORA OU NÃO, lembrando que isso é mais uma MENTIRA e mentira ainda é pecado e é do diabo, o problema hoje da CGADB se chama corrupção para se manter no poder, CONTRA PROVAS NÃO HA ARGUMENTOS, a mudança só depende de nos que temos o poder de voto em nossas mão, juntos nos somos mais fortes do que qualquer corrupto que se estalou na nossa CGADB Ee não quer sair

  11. Edwilson disse:

    A paz do senhor: Veja bem, sou crente da “ponta”. Congrego na periferia de uma cidade, sendo que esta congregação é subordinada a um templo central do município, que por sua vez pertence a convenção estadual. Minha indagação é. O Templo central municipal manda dinheiro para convenção estadual?

  12. Dairo Avelino de Sousa disse:

    O que nos resta é orar por nossas igrejas e convenções regionais, acredito que só mudará se começar pelas regionais, que Deus abençoe ricamente suas vidas!

  13. Arquelau Santos disse:

    Prezado Daladier Lima, seu texto apresenta-se como o mais completo sobre as eleições da Mesa Diretora da CGADB que já li ultimamente. Apesar de lamentar tudo isso, louvo a Deus pelas mídias sociais e virtuais que têm contribuído para trazer às claras o que muitos líderes vêm fazendo ás escuras (e até às claras). Compartilharei no meu grupo do Facebook, com os seus devidos créditos. Ponho a mão na boca, sem ter o que falar sobre essa situação. Você disse tudo.

    Um forte e fraterno abraço cristão.

  14. Pr. Samuel disse:

    Gente, isso pode ser mudado. É por isso que estou nessa magna convenção e sirvo ao Senhor na Assembleia de Deus. É hora de orar um pouco mais e vigilância naquilo que pronunciamos. Agir é nosso dever. Eu ainda acredito na Assembleia de Deus. Vou fazer a minha parte.

  15. Daladier Lima disse:

    Grato, nobre amigo. E vamos em frente na missão de informar nossos leitores!

    Abração!

  16. Daladier Lima disse:

    Geralmente sim. É assim que funciona.

    Abração!

  17. Roberto Rocha disse:

    Resposta ao ” Pr Souza”: Mentir não é o meu feitio, e é na própria igreja da rebeca que ela é chanda de “pastora” e isto é tão grave como corrupção isto é uma heresia do inferno! Com os Cãmaras no poder, a nossa CGADB vai feder! Este homem não tem nada de assembleiano ele é um farsante! A igreja dele cresceu?( ou inchou?) a IURD tb cresce e isto não quer dizer que é Deus! O que tem de “moleque” consagrado por este homem só prá dar voto na convenção, é de arrepiar! Que se procure uma 3° via, só que não seja com Geremias do Couto!

  18. lazaro souza disse:

    “Roberto Rocha” você sabe o que FEDE o que noja esse jogo sujo que O CANDIDATO DIVINO e pessoas como voce fazem pra se manter no poder, quero ver e naquele grade dia quem presta e quem não presta, que caiam a masca suja da corrupção na mentira do engano, JUNTOS NOS SOMOS MAIS FORTES DO QUE ESSE GIGANTE CHAMADO CORRUPÇÃO, SOMOS A ASSEMBLEIA DE DEUS

  19. lazaro souza disse:

    EU ACREDITO NA MUDANÇA…EU ACREDITO NA MUDANÇA, EU ACREDITO SIM….!!!
    PORQUE ELE VIVE POSSO CRER NO AMANHÃ,PORQUE ELE VIVE TEMOR NÃO HÁ…….

  20. Alaerte Ribeiro Carvalho disse:

    Meus caros irmãos em Cristo, saudações no Senhor. Sou Pastor jubilado, presto serviço na obra há 60 anos, no sul de Goiás e Triângulo Mineiro. Confesso que estou incomodado com os acontecimentos atuais. Sou plenamente a favor de alternância no poder. Às vezes me pergunto: o que de bom e positivo para a nossa denominação, nesses últimos quase 30 anos da atual administração vai deixar? Quem souber me fala, eu não vejo. O Pastor postulante a presidência é homem de Deus também, ele preside uma convenção estadual, preside a nossa Igreja mãe, fundou e preside um canal de TV. Não deve receber certos tratamento pejorativo conforme vejo por alguns que se diz pastor também. Mostremos as verdadeiras qualidades de um cristão: o amor e tratemos todos de igual modo!

  21. Gesse Loureiro disse:

    lamentamos profundamente que esse clero papal queira além disso reinar atraves da dinastia como se a Ass De Deus fosse eles. o deus deles é Mamom. se ñ se arrependerem de suas ganancias, avarezas. Juizo final os espera. de fora ficarão os cães. devoradores de rebanhos. eles ñ tem autoridade para expulsar o espírito de corrupção que ha em nosso país. pois é o mesmo que atua no meio deles.

  22. Darley Gouveia disse:

    Pq 150 leitores, seus textos esclarecedores estão sendo lidos por milhares de pessoas, boa parte pastores!

  23. Isaías Santos disse:

    Eu fui criado na AD, era muito bom, mas depois que tomei conhecimento do sistema, saí fora, muitos não entenderam pois eu era de certa forma dedicado, … não há prestação de contas transparentes nas igrejas, é um desespero por dinheiro, …. Eu tenho um sentimento pelo povão assembleiano e respeito muito, mas esses líderes são agentes do satanás, os que são honestos são anulados e deixados sem oportunidade, tem que entrar no jogo. Quando eu era mais novo sonhava com uma igreja grande com uma TV cristã, com colégios, e naquela época eu achava que isso não acontecia porque não haviam recursos, mas hoje penso que nunca foi o interesse de ninguém fazer com que a maior igreja do Brasil realmente fizesse a diferença, é triste, no entanto agora é a vez das igrejas sem nome dos bairros, sem convenção, esse povo que faz a diferença na atualidade …