Sem categoria

O Deus Mídia


Quem diria? Nem a escatologia mais refinada apontou o midiatismo como deus destes dias finais. A TV dita os costumes, distorce as verdades sobre Deus e sobre os homens, escraviza a audiência, rouba tempo do sono, da reunião familiar e da Igreja. Somatiza os medos e anseios, ainda os mais distorcidos e é festejada como inovação. O que parecia entretenimento, virou doutrinação grosseira e impositiva. Não reze pela cartilha e você estará perdido. Os atores foram eleitos à condição de pensadores, mais: emitem fatwas para a divergência. Os apresentadores dominam a pauta social. Se eles quiserem…

Cria seus mitos, evangélicos, inclusive, depois os devora e descarta. Utilitarista, pragmática, autofágica. Quem poderá detê-la? Uma mídia evangélica? Como? Se no nascedouro o processo travestido de Igreja faz suas vítimas? O arremedo que temos já deixou quantos pelo caminho? Aliás, interagindo com suas premissas as igrejas estão deixando as pessoas na estrada sangrando. Só lhes interessa num processo útil, depois são solenemente ignoradas. Inconfessáveis reuniões são feitas nas quais os donos do pedaço arrancam dinheiro de pastores ávidos por aparecer e empoderar impérios religiosos, ou ao menos mostrar que tem tal poder.

A internet não foge à regra. Blogs à sua maneira fazem o trabalho sujo. Se não tivermos cuidado somos engabelados na masmorra tecnológica. Expostos em nossas entranhas nos tornamos vulneráveis às tendências idiotizantes. O Facebook revelou o que pensa e como age a massa gospel. E ela carece do mesmo problema de todas as Outras pessoas. Conseguimos tornar inerte a ação do Evangelho. O processo não é novo, torna-se a cada dia mais revelador da verdadeira alma evangélica. Que Deus nos ajude…

Tristes tempos!

Sobre o autor | Website

Insira seu e-mail aqui e receba as atualizações do blog assim que lançadas!

100% livre de spam.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Seja o primeiro a comentar!