Browse By

O que penso sobre a indicação do Pr. José Wellington Júnior à presidência da CGADB

74 thoughts on “O que penso sobre a indicação do Pr. José Wellington Júnior à presidência da CGADB”

  1. Eneias Silva says:

    Considero este episódio, uma desconstrução do que deveria ser de fato uma instituição religiosa. Estamos vivendo o secularismo em nosso meio, fomentado pelo poder magistral do dinheiro, e a politicagem descarada, sem nenhum critério ou cuidado original com os fiéis. Estou fora desse sistema, e não quero ser espectador omisso, tenho voz só não tenho vez e nem quero tem. Estou cheio de tudo isso, sou um fora do sistema Assembleiano.

  2. Márcio Melânia says:

    Uma palavra somente: MARANATA!

  3. Dinamercio Lima says:

    Chegamos a um estado extremamente crítico, quase irreversível, nao há indicativos de mudança, nem interesse em resolver, estamos assistindo de camarote o barco sucumbindo, uns aceitam com medo de serem taxados como rebeldes, outros por conivência, até reprovam nos bastidores, mas falta coragem de sair da zona de conforto e há os que estão no poder se beneficiando dele, querem simplesmente se perpetuar nele, seja com mandatos intermináveis ou passando o trono, mantendo o legado de família. Engraçado é que o discurso é um verdadeiro antagonismo se comparado à prática. Valha – me Deus. Maranata!

  4. José Francisco says:

    Parece que o Regime político em voga na América Latina, se repete na denominação. A Perpetuação no Poder.
    Parece qua vai chegar o dia de termos vergonha de dizer que pertencemos a esta denominação. Embora o passado nos traga boas lembranças, ele está sendo paulatinamente obscurecido pelo momento presente.

  5. efinaldo says:

    Infelizmente cada vez mais temos visto acontecimentos deste tipo, e por esses e outros que cada vez mais pessoa que de uma forma ou de outra tem seus sentidos aclareados vêem e desacreditam naquela que pelos esforços grandes “homens de Deus ” deveria dar total transparência e precisão em suas decisões para o bem estar das pessoas: a Igreja.

  6. Ronaldo da Paz says:

    Concordo com a preocupação apesar de faltrem dois anos para as elições e o fato de indicar o Pr. Welligtom Jr. Eu sou a de comum acordo.u

  7. Geremias Couto says:

    Inicialmente quero lhe dar parabéns por trazer o tema à baila. Esse é um “novelo” difícil de desenrolar. Há tantas voltas e tantos nós, que, talvez, em nossa pobre humanidade, o melhor fosse desconstruir tudo para recomeçar do zero. A pior coisa é reformar uma casa que tenha sido mal construída. A CGADB, a meu ver, padece desse mal. Ela reflete em sua cúpula o “hibridismo” que caracteriza o nosso sistema eclesiåstico, onde passar o “cajado” de pai para filho (ou genro) virou rotina. Entendo até a razão de alguns: o medo de ficarem abandonados, se um desconhecido assumir o seu lugar. Tamvém, com isso, não questiono a vocação de filhos de pastores realmente chamados por Deus. Mas, regra geral, o desejo é manter a dinastia na família. Não vejo de outra forma essa insistência do pastor José Wllington Bezerra da Costa em que o filho seja candidato a presidente da CGADB em 2017 e ele venha como vice-presidente. Certamente, a sua resposta será: “são os pastores que querem, não eu”. Mas os que conhecem os bastidores sabem como funciona: terceiros são usados para propor o que o líder deseja. O meu preclaro amigo disse bem: em 2017 completar-se-ão 29 anos do atual presidente à frente da CGADB! Por outro lado, até onde sei, são mais de 70 mil filiados à instituição. Será que entre esses homens não há alguém capaz de presidi-la? Mas a tática é essa: como temos um padrão de comportamento quase bovino (temos força, mas não sabemos usá-la), a antecipação do lançamento da candidatura (isso ocorreu pela primeira vez em 2014, três anos antes das eleições) serve para que possíveis candidatos recuem, embora fiquem insatisfeitos. Ou seja, esses próximos dois anos e um mês serão dedicados a construir a perpetuação da dinastia, a tentar afastar do caminho as vozes divergentes e aqueles que, porventura, buscarem mais uma vez enfrentar, nas urnas, a candidatura da família Costa. Isso sem falarmos nas obscuridades que se mantêm no âmbito da adminisrração da CGADB. Peço licença ao preclaro amigo para divulgar o link em meu perfil no Facebook. Afinal, esse é um tema que precisa ser discutido.

  8. Pastor Eliel de Souza says:

    parabens amado pela postagem, concordo com o amado em gênero, grau e número.
    Já tem mais de 10 anos que o principal assunto na CGADB são as eleições presidenciais.
    É hora de pensar em algo mais relevante para a instituição.

  9. Mauro Alves says:

    Vou definir com uma só terminologia…Nepotismo ministerial!

  10. Cesar Oliveira says:

    Depois de vinte anos na Assembleia de Deus, resolvi sair desta denominação, não consegui mais conviver com um sistema tão corrupto.

  11. Reginaldo de Deus Pereira says:

    Onde está o vosso tesouro, estará o vosso coração, disse o Senhor Jesus Cristo. Onde está a preocupação evangelística? Será que alguém se preocupa?
    O editor de um periódico muito conhecido recebeu a ilustre visita de um pastor. Após trocarem um aperto de mão, o servo de Deus foi diretamente ao assunto.
    – Meu amigo – ele disse -, estou aqui para lhe pedir que se torne um cristão.
    O editor se aproximou da janela e ficou parado ali por alguns minutos, olhando para a rua. O pastor pensou que o houvesse ofendido. Finalmente, o homem virou-se, com o rosto banhado em lágrimas. Segurando novamente a mão do visitante, ele disse:
    – Obrigado por sua preocupação. Desde que eu era menino, quando me sentava no colo de minha mãe, nenhum parente ou colega de trabalho preocupou-se com minha alma. Pensei que ninguém se interessasse por ela! Nossa denominação começou com dois SERVOS de Deus, que apesar dos problemas culturais e linguísticos que tiveram que enfrentar, porém jamais se preocuparam com status quo, fama, posição, poder, dinheiro, cadeira cativa e muito menos trataram a Noiva de Cristo como propriedade exclusiva com direito a repartir a herança aos filhos. Temos o exemplo de Moisés, o qual tinha dois filhos; Gérson e Eliézer, respectivamente. Porém a nenhum dos dois deixou ou sequer os apresentou como sucessores seu, pelo contrário em obediência a vontade de Deus impôs as mãos sobre Josué (Deut.34.9) Não houve partidarismos, nem politicagem. Que Deus tenha piedade da A.D. Falei!

  12. Ramiro de Oliveira Machado says:

    A entidade corre o sério e quase o eminente risco de se transformar numa CONAMAD onde quem manda é uma família encastelada a gerações lá dando margem a uma série de desmandos e aberrações doutrinárias que me fizeram sair do seu meio e agora essa notícia que mostra bem do por que a cada dia as nossas igrejas estão ficando vazias, não só de membros, mas de crentes realmente transformados, quando se vê exemplos como estes.

  13. leo says:

    Gente Em todo e em qualquer segmento de uma Sociedade tem suas frutas podres e a CGADB, nao e excecao

  14. Miqueias Nepomuceno says:

    Li todos comentário, estou analisando os Pensamentos de cada comentarista, acho importante o Assunto,candidatos a presidência da nossa CGADB, ora se é democrático, ainda que um candidato faça 01 voto, mas se tem coragem para encarar o Sistema, deve cair pra dentro e disputar as eleição em 2017, por que esperar Grupos, vi candidatos na eleição passada na chapa de oposição, e ganhou a vaga que concorreu, na campanha falava cobras e lagartos, depois que foi empossado terminou os discursos, desmentiu tudo que falava antes, por isto não acredito nesta oposição, se nos 70 mil pastores não se apresenta corajosos, Então só resta concordar com quem vier, A inda que seja Espinheiro, pois de 4 em 4 anos vamos ver a mesma ladainha. Se não for da família Costa pode Ser Câmara, Pergunto só Existem Eles no Brasil? Cade a 3ª Via pregada Anteriormente.

  15. pr.Natã Aguilar says:

    Deus abençoe o pr Jose Weliton Junior, vai nessa sua força, criticar e fácil o difícil é ser.

  16. Salmir de Souza says:

    Realmente a CGADB poderia fazer pelos seus ministros,e apoiar mais a denominação por ela “representada” na questão do tal deputado difamador da Igreja,se somos representados pela CGADB não cabia a ela tomar uma atitude diante de tantas afrontas que a Igreja vem sofrendo ?,é certo que o Senhor Jesus que nos defende na esfera espiritual mas e na politica e Judicial?.

  17. MANACES TAVARES DA SILVA says:

    QUERO DIZER QUE NEOPOTISMO É CRIME
    É ISSO DA CADEIA ,
    SÓ TENHO UMA COISA A FALAR SE A REDE
    GLOBO SABER DESSA INDICAÇÃO VAI SER
    UM ESCÂNDALO VAI SER UMA BOMBA ,
    ALIAS TENHO UM COMUNICADO PRA DIZER
    A iGREJA EVANGÉLICA ASSEMBLÉIA DE DEUS MINISTÉRIO DA MISSÃO NO BRASIL
    ESTÁ NA MIRA DA REDE GLOBO ,

    MANACES TAVARES DA SILVA
    RESIDENTE EM RIO LARGO- AL
    LOTEAMENTO VILA RICA
    CEP 57100-000
    BRASIL
    CONTATO
    (82)(8847-7639)

  18. Vanderlei Antunes Abrão says:

    Nepotismo ministerial com toda certeza;Concordo com o amado Pr. Em trazer a tona o assunto que poucos sabem e quase ninguém entende o porque só pode ter o poder de Presidente os FILHOS,NETOS E ATE ESPOSA…UM VERDADEIRO ABSURDO…DEUS JAMAIS ESTA NESTE NEGOCIO…na verdade hoje quem rege os assuntos assembleianos são homens e nunca mais o ESPIRITO SANTO…# O BARCO VAI AFUNDAR#

  19. André Lyra says:

    Por isso que Deus tem visitado a China pelo seu Espírito Santo e lá será a maior nação cristã do mundo em poucas décadas! Alguma coisa está errada pois esse país fede com milhões de cristãos. Que Deus tenha misericórdia do rebanho.

  20. Joel says:

    Querido irmão
    Concordo com praticamente tudo que escreveu pois congreguei por 27 anos na AD e sei bem o que acontece. Hoje entretanto hoje faço parte de uma AD alguma coisai na parede como o sr. disse mas que que a 10 anos se preocupa com o ide de Jesus e zela pelo tesouro doutrinário deixado pelos nossos fundadores em 1910, incentivo o irmão a fazer o mesmo em vez de ficar se aborrecendo. Deus já tem o juízo para estes e outros lobos que virão.
    Fica na Paz!

  21. Peter de S. Ferreira says:

    Fui membro desta distinta denominação à mais de 12 anos, ovelha do Pr. Jose Wellington. É muito triste ver uma denominação que tem uma história linda de vida, onde homens de Deus no passado lutaram, trabalharam e sofreram em prol da mesma para alcançar o espaço a nivel nacional e ver hoje o quanto a liderança atual “briga por poder e status.” Em nenhuma instituição filantrópica ninguém fica por mais de “2” mandatos, na Assembléia de Deus é como se fosse uma Ditadura, 20, 30 ou mais anos, e ainda indica o filho, nada contra o Pr. Jose Wellington Júnior, mas já passou da hora de renovar, fora ditadura COSTA à Assembléia de Deus não está limitada no ministério do Belenzinho, é uma grande árvore que tem seus galhos espalhados em todo território Nacional, é uma Obra Divina e não de um grupo que se auto denomina dono. Isto é uma vergonha, é mal exemplo, mal testemunho, Onde está a Palavra?…Renovação Já… Fora ditadura COSTA…

  22. Paulo Carvalho says:

    RESUMO DA OPERA:
    99% dos Assembleianos como eu, estão sofrendo amargurados e sendo empurrados para o inferno por esse bando de dissimulados que tomou para si e suas famílias o direito de, sorrindo, massacrar os fiéis de suas Igrejas… Fiéis esses que também em sã consciência. já não sabem se olham só para Jesus para preservar a sua salvação, ou para aceitar, calados, as barbáries dentro da Igreja sem serem perseguidos, sim, porque ai daqueles que ousarem discordar do desrespeito, inversão de valores, introdução e adesão ao mundanismo, desarranjo e desvio financeiro, etc. etc. etc.. O nepotismo supra citado é corrente no Brasil inteiro e até lá na beira do rio onde tem um ponto de pregação, o velho pai vai passar para o filho que hoje é traficante, mas, amanhã vai assumir o importante caça níquel, (Igreja) inclusive, para fazer a devida lavagem do dinheiro! Infelizmente, já no final da minha vida, se quiser recuperar aquele prazer que eu sentia como servo de Deus que ocupava o meu tempo preparando, e as vezes até compondo lindíssimos louvores para o Coral Sacro, vou ter que sair dessa denominação, (Assembleia de Deus) e cortar todo e qualquer vinculo que me faça lembrar dela!!! Assim como no céu não tem “ANJA”, também não terá “Assembleia de Deus”.

  23. Mauro santos says:

    o que podemos fazer contra isso? E por que faríamos? O que o Senhor tem com as Assembléias de Deus? Ele plantou uma Igreja e não essa denominação. A CGADB é criação humana, entregue a Satanás a muito tempo, visto que atua tal como qualquer outra instituição secular. Tentar salvar essa tal CGADB é como tentar salvar o Titanic, todos irão afundar com ele. O grande segredo é lutar pela igreja local, que é onde de fato Deus pode ser glorificado, e opessoas anadas e cuidadas , e deixar esses ególatras morrerem afogados no próprio veneno.

  24. Alcir Silvap says:

    Vamos nos preocupar com a volta de Cristo, que podemos nem chegar a 2017 ou não passar de 2020.

  25. Pr Osni says:

    O Caciquismo está de volta…!

  26. Pr Osni says:

    O Caciquismo, Nepotismo e Hereditarianismo estão de volta…!
    Tramam às escondidas na escuridão da noite, “enlamaceiam” nomes de possíveis concorrentes à cargos eletivos à CGADB, e fazem conchavos com lideranças incautas (ou doutas, quem sabe…?), para chegarem ao poder à todo custo!.
    É por isso que Convenções Estaduais sérias, como por exemplo, a CIEADEP (Convenção Paranaense), já não mais exige que seus ministros se filiem à CGADB.
    É por isso que muitos pastores estão prezando apenas pela igreja local, e pela sua Convenção Estadual; e estão deixando a CGADB (pois não precisam dela, como está, para sobreviverem…) pois a Convenção Geral está uma vergonha!
    Estão usando a “máquina” toda para se autopromoverem – veja por exemplo a Lição Bíblica da Escola Dominical do atual trimestre: na página 2 aparece uma palavra aos professores (liderança) com o título de “PREZADO PROFESSOR” assinado pelo Diretor Executivo da CPAD e pelo futuro candidato à presidência da CGADB! Note: 1) Dois assinando um artigo extremamente pequeno para que duas pessoas supostamente o tivesse o escrito – isso nunca isto aconteceu antes na nossa Lição Bíblica; 2) Isso nos leva crer que apenas um escreveu e o outro “pegou carona”; 3) É uma clara evidência de que estão usando um periódico nosso para se autopromover, isto é, incutir dois anos antes, o nome do candidato do atual presidente à presidência da CGADB; 4) Se a próxima AGO for no nordeste, esta diretriz é estratégica!
    Existe no Brasil uma liderança conhecida, forte o suficiente e corajosa para enfrentar este caciquismo desenfreado?

  27. JOÃO FERREIRA DASILVA says:

    NOSSA GLORIOSA ASSEMBLÉIA DE DEUS, TRANSFORMARAM-NA EM ASSEMBLÉIA DOS HOMENS.

  28. Estenyo Bezerra says:

    Achei coerente a leitura que foi feita dessa situação que não vem de agora, mas já é ‘sentível’ há anos. Pra mim pessoalmente, que cresci dentro dessa estrutura e pelo fato de meu pai ter sido ministro nessa convenção por muitos anos (hoje ele está com Cristo) não foi nenhum espanto essa atitude por parte da atual presidência. Achei salutar as colocações aqui feitas (embora se saiba do desconforto que causará em alguns) no sentido de observarmos a realidade nua e crua dessa situação da CGADB nos últimos anos, e especialmente desde a derrota do pastor Samuel Câmara e toda a polêmica que envolveu o caso. A AD transformou-se numa nítida colcha de retalhos, dada a tantas cisões ocorridas no seu seio e durante a sua trajetória. Falar de unidade assembleiana hoje é a mesma coisa que querer morar na lua, impossível! (Se bem que morar na lua seria mais fácil!); pois a situação da fato ganhou contornos mais sérios e a medida que o tempo passa agrava-se ainda mais, de modo que seremos surpreendidos com muitos outros acontecimentos por vir. Amo essa denominação por duas razões principais (como muitos dos colegas que se expressaram aqui): primeiro porque nasci nela, sou assembleiano puro sangue (mas não denominacionalista, sei separar bem isso), tenho acompanhado a caminha dessa igreja nos últimos 40 anos; e segundo porque me identifico com a história, com cultologia e a teologia pentecostal, da qual essa igreja é a maior representante. Mas é vergonhoso presenciarmos toda essa parafernália denominacional, essa ufania pelo poder, vindo exatamente de quem não deveria vir. E ai vemos a história dessa denominação sendo esculpida em escândalos, escrita em porfias, feita sob a égide do autoritarismo e de uma antidemocracia sem igual. De fato, se os pioneiros estivessem aqui se assustariam e se envergonhariam pela razão de que não foi isso que lutaram por construir no Brasil! Não fico satisfeito de modo algum com essa situação (e tantas outras que ocorrerem em nossos arraiais)mas entendo que é preciso analisarmos isso de maneira transparente mesmo, e continuarmos orando pela igreja brasileira, no caso, nossa querida Assembléia de Deus!

  29. Luiz Walter dos santos says:

    Eu estava em Brasília na ultima eleições, fui 1° secretário de uma seção eleitoral, foi-me uma experiência muito dolorosa, a minha alma chorava e o meu espírito gemia naquele lugar.

    Eu em tempos de mudanças, temos muito tempo para orar até 20017

  30. Cláudio Garcia says:

    Creioque a cúpula assembléiana deveria se voltar para o objetivo da Igreja Primitiva que era pregar a boa nova de Jesus e parar de querer tanto poder para si própris, pra que?

  31. Eli says:

    Irmão concordo plenamente com o que o sr. documentou: mas esse tbem e um mau nas convenções estaduais, raramente ha eleições nas deretorias, digo eleições livres, pois todas são amarradas aos pastores atuantes que não querem deixar o poder, mas mantem a dinastia, passando pra filhos irmãos e genros, deixando na familia a manuteção do comando das convenções, parece capitanias hereditarias, voltamos ao periodo do Brasil colonial, agora nas Igrejas Assembleia de DEus no Brasil; que Deus tenha misericordia de todos………..

  32. venancio junior says:

    Todos nós, sem exceção, temos nossos podres. Toda esta situação me fez lembrar o apóstolo Paulo em Romanos 7:19 qd lemos: “Pois não faço o bem que quero, mas o mal que não quero, este pratico”. Talvez os líderes queiram pregar o evangelho, querem que o mundo seja salvo e que os crentes sejam fervorosos, mas, o bem que eles querem, não praticam. Simples assim!

  33. Ozair says:

    Eu não sou do ministério de belém, sou da madureira, mas sou, como tal, assembleiano da gema; na madureira não é diferente; o que na CGADB está fazendo, na CONAMAD já se faz há algum tempo; aí está por implantar a dinastia “costa”, aqui já se implantou a dinastia “ferreira”. Enquanto isso, o mundo islâmico avança, sem falar do próprio Brasil.

  34. Daladier Lima says:

    Prezado edson f. silva (IP: 187.78.62.98 , 187-78-62-98.user.veloxzone.com.br), não poderei publicar seu comentário porque você mencionou fatos sobre outra pessoa, que não poderá se defender e poderá até me processar por ecoá-los sem provas. Em linhas gerais, porém, você informa que eu publiquei a crítica em tela por ser adepto da campanha do Pr. Samuel Câmara à CGADB. Para descobrir o que penso a respeito do Pr. Samuel e para não me alongar, clique na caixa de pesquisa do blog e digite o nome do preclaro.

    Eu não preciso ser amigo ou inimigo de alguém para criticá-lo. Aliás, prefiro os amigos que me criticam aos que me bajulam, como bem disse Agostinho.

    Outro detalhe: Mude o nome dos personagens. Se estão na mesma correlação o post se aplica. Qualquer um!

    Abração! E vamos nos ater ao assunto. Ok?

  35. Paulo Mororó says:

    Caro Daladier. Shalom.
    Já era! Só Deus pode mudar. O sistema já foi instalado (DINASTIAS ECLESIÁSTICAS, DOMÍNIO CLERICAL, ETC), foi um dos “bons costumes” oriundo de algumas igrejas locais, que apenas passou às convenções. Já virou tradição, entrou no rol dos “bons costumes” que devem ser defendidos, nem que seja na Justiça dos homens. Raras são as igrejas que não praticam esta continuidade familiar. Congrego numa AD que por enquanto ainda não pratica o Sistema de Dinastias Eclesiásticas. Graças a Deus!
    Agora, resta apenas saber se os netos, os bisnetos, os demais na genealogia, etc, estão sendo bem preparados para guardarem estes “bons costumes”.

  36. Newton Carpintero says:

    Sem palavras diante da tamanha vitalicidade reinante. É algo que se parece com a política do Brasil. Será que falta capacidade de pensar dos demais associados a esta entidade não é percebida e que já não condiz com a realidade atual? O amargo se torna doce na boca do interesseiro em cargos e em assentos nos púlpitos, maiores a cada dia. Deixar de pensar poderá ser uma cilada para os que não desejam entender o significado do crescimento das mega-igrejas(templos) no Brasil. A igreja(gente, pessoas, sere vivos, seres racionais), se torna desmilinguida a cada dia. Pior, é saber que não percebem a realidade por viverem e conviverem com uma outra realidade toda e$$$$$$$$$pecial.

  37. João Batista Gregório Jr. says:

    NEPOTISMO,
    MAIS UM CAPITULO S NOVELA IMPÉRIO,
    EFEITO LULA POR DILMA…

  38. Jeferson Castelo do Couto says:

    O problema disso é que perece que a CGADB está sendo guiada como se fosse uma empresa privada pertencente a uma família onde fazem o que querem com ela. Na verdade a convenção virou refém desses líderes que não querem perder o poder de forma alguma, e o pior é que a preocupação com o reino de Deus fica em segundo plano. É importante que a liderança das Assembléias de Deus de uma resposta satisfatória através dos votos e que a regra para a reeleição de presidentes siga o modelo do governo de dois mandatos para que outros que tenham a oportunidade de fazer uma trabalho competente sem perseguição política, pois a CGADB tem que dar exemplo de uma entidade que cuide realmente das coisas do reino de Deus de forma que tenham uma comunhão verdadeira que respeite a vontade de membro da mesma sem restringir aqueles que tomam posições diferenciada, pois se a mesma é uma entidade que cuida da obra de Deus tem que dar o exemplo de conceder a liberdade de exercer a democracia sem tentar banir o direito dos outros através de perseguições políticas. Digo mais ainda que a CGADB tem que ter o cuidado de caminharmos para uma ditadura em cima das igrejas pertencentes a Assembléia de Deus. Haja vista que se as coisas caminharem do jeito que estão daqui a algum tempo como o Edir Macedo é dono da universal a família do Pr. José wéliton será dona da Assembléia de Deus e quando a igreja deixa de pertencer ao Senhor Jesus Cristo torna compromete a salvação dada por ele mesmo. Enfatizo finalizando o meu comentário: JESUS CRISTO É O DONO DA IGREJA !

  39. Francisco ferreira da Silva says:

    Digam-me qual é a instituição com por exemplo sindicatos e associações que não tem problemas no Brasil. A CGADB não é uma Igreja e sim uma associação de pastores. que também tem seus problemas. Foi assim na Era apostólica, patristicas, escolastica, reforma contra reforma no mundo Pós moderno dentro do contexto eclésia ou que o vala não é diferente. As argumentação de Tiago Bertulino procedem em alguns pontos. Quero aqui responder que a pratica do nepotismo só é considerada crime dentro das instancias do Estado. Setor privado e associações não estão sujeitas. ou que deva ser obrigadas. Considero uma argumentação psudo dizer que todo Assembleiano está sendo empurrado para inferno por conta das demandas institucional da CGADB é no minimo uma asneira sem fim

  40. Daladier Lima says:

    Prezado Pr. Francisco, apesar de respeitar seu comentário fiquei curioso: A CGADB é um entidade como outra qualquer, isso é fato, mas não deveria salgar e brilhar uma vez sendo composta de salvos? Desvios denunciados pelo Pr. Silas Malafaia, por exemplo, até hoje não foram contraditados! A prática do nepotismo não é crime, portanto, não é ilegal, mas é imoral. E se tornou crime no meio secular justamente porque o apadrinhamento costuma se dar entre pessoas absolutamente incapazes, cuja única qualidade é ser parente. E ainda outras considerações. Primeiro, há mais de 70.000 pastores filiados à CGADB. Será que nenhum é capaz de liderá-la, tem que ser o filho? Segundo, já que não é igreja, porque não abrir a opção para que os nomes sejam lançados? Uma indicação tão antecipada só tem uma intenção bloquear outros postulantes. Uma postura aética a não mais poder. Terceiro, não vejo o indicado com as qualificações necessárias ao cargo. Aliás, só afunda a CGADB mais ainda. Perdem a representatividade, a democracia e o decoro. Como a entidade tem hoje, por manobras dessa natureza, apenas representatividade simbólica… Reitero que nada tenho de pessoal contra o presidente e seu filho, por mim pode se candidatar quantas vezes quiserem. Minha única preocupação é sair do engessamento em que estamos há tantos anos. Além de buscar uma solução para os problemas que já apresentamos aqui no blog.

  41. oseias says:

    Eu nao entendo o senhor.Em Manaus quem e o lider da igreja e o seu filho,logico que nao concordo com nepotismo dentro da igreja principalmente vindo do presidente da CGADB, mas as igrejas que o senhor e seu filho sao lideres teve a capacidade de introduzir um grupo heretico chamado G-12 o senhor quer mais o que.Perdoe-me eu te dizer mas nao demora muito seu flho esta introduzindo dentro da igreja doutrinas espiritas. Uma denominaçao como as Assembeia de Deus jamais pode ter lideres como seu filho ( O pastor Alcebiades que o senhor deu o exemplo se estivesse aqui estaria muito decepcionado )

  42. Daladier Lima says:

    Prezado Oseias, eu não sou o Pr. Câmara, como parece em seu comentário. Desculpe se não entendi. E discordo de todas as “inovações” daquela igreja. Ok?

    Abração!

  43. Antonio Martins says:

    È lamentavél ver essa transição do pr. Jose pai,para o pr. Jose filho,a remuneração no cargo deve ser muito boa….Isso é nepotismo religioso chegamos a bancarrota espiritual da nossa CGADB, uma convenção que deveria se preocupar com a formação de bons lideres, a evangelização
    zelar pelo usos e costumes,incentivar a pratica da oração esquecida em muitas igrejas…Hoje, a CGADB está, preocupada em formar um partido politico para ser igual aos demais que temos hoje,mas a sua principal preocupação é emplacar o juninho , como presidente será que realmente ele tem chamada de Deus para essa nobre missão? creio que dentro da nossa denominação , existem homens chamados e escolhidos por Deus para conduzir com clareza a CGADB.

  44. Robson Aguiar says:

    Pastor Daladier, não pretendo entrar nesse momento no mérito da questão, embora tenha minha opinião formada a respeito do assunto, quem me segue sabe o quanto sou crítico e avesso a repressão da expressão em qualquer tema, mas gostaria de registrar que a revista Seara News tem caráter interdenominacional e informativo, e que pretende levar notícias do meio evangélico, principalmente para a grande nação assembleana. O amigo conte sempre conosco para esclarecimentos. Abraços.

  45. MIRIAM OLIVERIA says:

    Pr no quesito perpetuação do poder as igrejas tb não ficam p trás quando a Assembléia do Recife tb fez o mesmo quando tirou o vice e colocou o filho, e quanto a políticos crentes votei em um senador que se diz evangélico na última eleição, onde o nome dele ganhou as páginas do jornal fiquei passada e morta de vergonha por ter colocado uma pessoa dessa p me representar, hoje em dia não existe confiança em mais ninguém seja lá católico ou evangélico, no passado eu dizia que crente nunca deveria entrar em política porque sei que acabam se misturando é feito o fermento quando fala na bíblia que leveda uma massa inteira, mas pensando atualmente e mudando minha mentalidade penso que deveria sim disputar a eleição para defender nossos interesse, mas acho que me enganei.

  46. Antonio Crivellari says:

    Estou à sessenta e cinco anos servindo à Deus na denominação AD.A infancia, a juventude, casei, gerei filhos, tenho neto já casado, nove anos fui presbitero. trinta e um anos servindo como ministro. quarenta e um ano dirigindo igrejas e sempre como pastor-auxiliar. Hoje estou jubilado por motivo de saude. Mas eu quero aqui manifestar a minha angustia por ver a situação da nossa querida Assembléia de Deus. Já ouvi vários testemunhos de pastores que tiveram revelações, inclusive o saudoso pastor João de Oliveira que foi meu pastor qdo estava com sete anos de idadeque haverá uma grande surpresa no arrebatamento da igreja,revelando que muitos poucos pastores serão arrebatados. Eu choro todas as noites nos Pés de Jesus porque o que estou vendo no meio do ministério, as atitudes dos pastores, não deixa dúvida nenhuma que o vai acontecer é isso mesmo . Que Deus tenha misericórdia de nós, óh Senhor. À trinta, quarenta anos atrás a nossa AD era na verdade de DEUS. Hoje ñ é mais, mas é de fulano, de siclano , de beltrano, etc, etc, etc. ( Tristeza ) (Lamentável o estado )

  47. Daladier Lima says:

    Prezado Pr. Crivellari, também tenho a mesma lamentável percepção.

    Abração!

  48. DINAMERCIO LIMA says:

    O testemunho do Pr. Antonio Crivellari é muito propício, até mesmo emocionante, por tratar-se de alguém com uma vasta experiência ministerial, e que pelo testemunho de vida, tem autoridade para falar. Temos observado o desgaste evidente em muitos obreiros jovens até, mas que o desestímulo ministerial tem se tornado latente em virtude do sistema perverso que se instalou na nossa AD, uns calam (se retraem), outros falam pelos cotovelos, e há os mais audaciosos que se expõem. Sei que é preciso orar, mas também urge a necessidade de ações que demonstrem a insatisfação com os esquemas vergonhosos montados para benefícios de pequenos grupos, pelo contrário a cumplicidade baterá à nossa porta.

  49. carlos says:

    ASSEMBLEIA DE DEUS é uma denominação regionalizada onde cada PRESIDENTE ESTADUAL manda no seu estado sendo a CGADB inoperante nos mesmos, servindo apenas de um colegiado de ministros… Não vejo nenhum problema no Pr. Wellington Junior ser candidato, afinal ele também é um ministro e como tal pode ser votado, se vai ser eleito ou não é outra questão, partir pra esse tipo de campnha contra ele com denuncismo é coisa de quem não tem propostas para convencer os ministro e estão apenas querendo o poder pelo poder de olho nos milhões da CPAD…

  50. Daladier Lima says:

    Prezado Carlos Caribé,

    Não fiz nenhuma denúncia contra o pastor citado, nem contra nenhum outro. É apenas uma opinião, bem fundamentada. E divergente. Parece ser esse o problema. A divergência não é bem vinda. Por outro lado, desde quando ministros assembleianos acreditam em propostas? Ou votam nesta ou naquela chapa pelas propostas que ela representa? Até onde sei, me corrija se necessário, o presidente em exercício sequer apresentou propostas. Foi votado por ser o único capaz de fazer frente à chapa contrária. Nestas circunstâncias…

    Vamos pensar: Se alguém quer o poder da CGADB de olho nos milhões da CPAD (e nunca defendi a chapa contrária, procure no blog!), quer dizer que é esta a motivação da atual administração? Complicado de entender.

    Talvez você nem veja problema em ele estar sendo apresentado a três anos das eleições. Sintomático…

    Abração!

  51. Luciano Elias Romão says:

    Na minha opinião a AD, é a igreja evangelica mais farisaica, por causa da corrupção que predomina em toda a sua cúpula. Eu não os cosideros verdadeiros cristãos ( a cúpula). São um bando de lobos, vestidos com pelos de cordeiro. Obs: não quero generalizar mais são pouquíssimos lideres assembleiano q se salvam. Digo também, que é com muita tristeza que me expresso com muita convicção sobre este assunto.

  52. joao cruzue says:

    Conheço o Pastor Wellington Junior, de vista. É bom na pregação, assim como o Irmão Joel que está nos Estados Unidos, por quem tenho apreço. Quando eu era de Madureira, lá pelo final dos anos 80, editava um Jornal “Arauto Cristão” da Igreja Assembleia de Deus do Pastor Galdino, de Santo Amaro São Paulo. Durante a Escola Bíblica do Belém, pedi uma oportunidade para divulgar aquele tabloide. Insisti e o Pastor Joel Freire da Costa me concedeu 10 minutos no último dia da Escola Bíblica, o dia mais importante para divulgar o Jornal no púlpito. Depois mandou alguns diáconos colocarem uma mesa na saída da Igreja do Belenzinho para conversar com quem quisesse falar comigo. Coisa que a Igreja do Brás – que era de Madureira – como a minha não me deixou fazer. Esta questão das correntes políticas dentro da CGADB é uma realidade, infelizmente, existia também nos dias de Cristo (Fariseus x Saduceus). Uma coisa é certa, isto traz um espírito de divisão dentro da própria Casa. E quando uma Casa se divide, ao longo do tempo pode deixar de existir. Por outro lado, voltando ao assunto principal: Se os moços do Pr. Wellington não vencerem a eleição em 2017 e outros levarem a sucessão, pode acontecer duas coisas: a nova direção da CGADB realizar uma boa administração, ou acontecer com a Igreja o que aconteceu com o cenário político do Brasil quando o PSDB perdeu as eleições, ou seja, os efeitos de uma tremenda lei de Murphy!

  53. Gilson Herculino de Siqueira Filho says:

    Concordo plenamente com o artigo, sou da Assembleia de Deus a mais de vinte anos. A omissão da CGADB em assuntos importantes chega a ser criminosa. Li uma entrevista do pastor José Wellington, quando ele foi reeleito pela última vez, no jornal folha de São Paulo, pela primeira vez me senti envergonhado de ser assembleiano. Um total despreparo, uma total falta de sintonia com os problemas atuais . Homem de Deus sim, todavia, não está preparado para os desafios modernos. Os pastores da AD, não são administradores da casa de Deus, são donos. Idem, aqui na capital paulista. Os filhos do pastor presidente, possui os principais cargos do ministério. Deputado estadual, federal, vice-presidente do ministério, presidente do conselho administrativo da CPAD, presidente do conselho de doutrina e agora candidato a presidente da CGADB. UM VERGONHA.

  54. Denise Sousa says:

    Fico indignada quando vejo coisas como essa, já não basta este homem ser o “Papa” da Assembléia, agora quer colocar o filho no lugar. É por essas e outras que saí da AD.

  55. Newton Carpintero says:

    Para quem sabe ler “um pingo”…………..

  56. Alzenir Pinto de oliveira lima says:

    Concordo plenamente com esse artigo, e fico muito triste com essa Hegemonia do atual Presidente, incrível como tudo ele Manipula, mas penso que está na Hora de fazermos uma Campanha Nacional de Oração, jejum, vigília e ação começarmos a formar Grupos de Intercessores em Favor da Nossa História e tem que ser urgente????????, vamos combinar para orarmos e pedirmos perdão pelo Nosso Representante e suplicarmos ao SENHOR JESUS, que faça e nos dê ideias , faça uma REVOLUÇÃO, DESTRUA o mau, tira a capa sacuda a igreja de uma FORMA que só ELE O REI DOS REIS sabe faze-lo.E que a SUA MISERICÓRDIA nos alcance.

  57. Najh Ahmad says:

    Prezados para o caso em tela, ou seja, a indicação do filho para assumir a presidência da corporação, é simples a visão.
    Tomando como “viés” de que a denominação Assembleia de Deus, está mais para uma empresa do que para o Corpo Espiritual da Igreja, temos que a presidência deverá seguir as normas estatutárias de uma Sociedade Anônima, e pronto.
    O Negócio é simples – De pai para filho, ou de investidor para investidor.
    Aqueles que não concordam com a situação jurídica de empresa, podem, obstar a indicação e negociar vantagens, ou simplesmente se desligarem, o que seria mais justo e montarem outro negócio, no caso, outra denominação, ou se desejar fazer parte da franquia de outro concorrente no mesmo seguimento.
    É simples!
    É negócio, É poder, É vantagem de um sobre outro.
    Nada mais que negócio.

  58. Enilson Heiderick says:

    Só quem conhece de perto o Pastor José Wellington Junior, sabe de sua competência, do seu caráter e acima de tudo da sua vida diante de Deus..não tenho nenhuma dúvida que teremos um grande presidente com visão do reino e com uma visão administrativa de que tanto precisamos.

  59. Daladier Lima says:

    Prezado Enilson, nunca colocamos em dúvida a competência do citado pastor. O questionamento levantando no post é que o processo está comprometido com a indicação, especialmente no que diz respeito a antecedência. Por outro lado, a partir de sua alegada competência, creio que ele não teria dificuldades de competir com os demais candidatos, sem precisar do claro apanágio de seu pai. Detalhe: hoje não temos tal visão administrativa e de reino na CGADB?

    Abração!

  60. Heitor Folgierini says:

    Creio que a ORAÇÃO move as mãos do ETERNO ! O DEUS TODO PODEROSO. Clamemos a Ele para que, por misericórdia, Ele perdoe os nossos pecados e sare a nossa terra. Neste caso, a nossa terra é a CGADB ! Ainda dá tempo de salvá-la.

  61. Newton Carpintero says:

    Interessante! É até mesmo patético, a fórmula fomentada, nesta construção majestosa que produz sem sentimentos o desejo de manter-se a hierarquia em uma associação, que é conduzida de maneira visível e alimentada pela picardia que se tornou moda nas Asembleias de Deus no Brasil. Afinal de contas, as regiões de todo o país tem recebido uma coleção de exemplos de um jogo de interesses revestidos de ações que contribuem para o esfacelamento de uma instituição que produzirá um avassalador tsunami por todas as localidades do Brasil. É como uma peste o avanço da descaracterização da igreja. A maldade gesticula com a necessidade de poder entronizado em luvas de pelicas. A visão ficou turva e dependente dos interesses humanos. Está claro para os que ao menos se pocisionam com maturidade e precaução. É visível o mal que abastece a diversas igrejas espalhadas e desamparadas pelas heresias distribuídas quase a socos e pontapés. A preocupação com o poder (carnal), está denegrindo de forma violenta o que deveria ser uma igreja, que perdeu-se, em seus próprios interesses. Não há coesão de pensamentos comuns aos responsáveis. Mas existe a necessidade de manterem o poder a qualquer custo. Não importa quanto custe!

  62. Carlos Magno says:

    É lamentável ver o que estão fazendo com a nossa querida Assembléia de Deus. Estamos vivemos tempos das 07 Igrejas da Ásia. Queridos, cremos na oração. Vamos levantar um clamor à Deus, para exterminar do nosso meio, esse mal da ganancia e do poder. Onde tem uma Assembleia de Deus, tem nepotismo, ganancia e poder. Todos os pastores presidentes, acham que são donos da igreja, ou seja, comportam -se como senhores feudais e tratam a Igreja como seus senhores que deverão estar prontos para servi-los. A oração é a nossa grande arma para combate-los. Como diz a Palavra de Deus “A oração pode muito em seu efeito”

  63. Magno Alves Ferreira says:

    Provérbios 16.1 As pessoas podem fazer seus planos, porém é o SENHOR Deus quem dá a última palavra.

    Jamais promova um homem de Deus ao que ele não é, e nunca será: Deus. Quem diz estar sob a cobertura de um ministério erra de modo grosseiro, pois o líder desse trabalho não passa de um ser humano como outro qualquer. O certo é ser fiel ao ministério no qual o Senhor o colocou. Não se deixe enganar pelo modismo de se refugiar sob a “cobertura” de um mortal.

    Façam planos, façam projetos, mas Deus é quem dará a palavra final. Nós temos que projetar e apresentar a Deus porque os planos de Deus são melhores que os nossos planos.

  64. Osni says:

    A FAMÍLIA BEZERRA DA COSTA QUER SE ENCASTELAR DE VEZ NA CGADB, COMO A FAMÍLIA FERREIRA SE ENCASTELOU NA CONAMAD. Uma vergonha! É a síndrome do púlpito hereditário que à muito grassou nas igrejas: financeiramente foi bom pro pai, aí ele passa pro filho; daí prá não ficar feio pra ele sozinho, incentiva seus subordinados a fazerem o mesmo com seus filhos! Foi-se o tempo em que os “caciques” oravam para empossar alguém indicado por Deus para assumirem igrejas , ministérios e convenções! HOJE ESTREOU O PROGRAMA “MOMENTO DA ASSEMBLÉIA DE DEUS BELÉM” NA REDE TV: QUANDO VI A DIVULGAÇÃO NO FACEBOOK, EU DISSE: “Quer apostar quanto que é para promover o filho?”. Advinhem quem foi o primeiro biografado do programa? (Resta saber: depois das eleições prá presidente da CGADB o programa vai continuar? Ou se acaso o “sucessor” ganhe, vão transferir o programa pra nossa casa publicadora CPAD pagar a tv, MUDANDO o nome para “MOVIMENTO PENTECOSTAL”, como no passado, para que a promoção pessoal continue? Afinal, para se perpetuar no pode se encastelando na CGADB, a promoção pessoal tem que continuar… Nem que para isso usem a máquina disponível!).

  65. Alexandre Pereira says:

    Acredito que Deus está dando uma oportunidade única, nesses finais de tempo, para homens verdadeiramente sedenos em povoar o céu, sai de dentro desse sistema, e terem a ousadia de abrirem obas por todo esse País, e principalmente no interior, em cidades pequenas em todo o erritório Brasileiro. Vemos esse lideres, com suas igrejas, templos sinuosos, altares de ouro, e cheio de obeiros ali sentado, ouvindo esses lideres, seguindo esses lideres, os fortalecendo diante da política secular e os tornando donos de convenções, pois eles levantam pastores, ficam com poder de voos em convenções, aí negociam cagos , salários e etc. Resumindo, Que Deus levante homens nesses finais de tempo e os levem a cada canto dessa nação, existem lideres verdadeiros sentados nesses altares de ouro, que precisam romper com esse sistema e não tentar e achar que pode muda-los, não consiguirá, somente podemos mudar a nós, e creio que é o que o Senhor deseja. Vamos, chega de megas igrejas nas capitais, chega de buscar os dízimos e as ofertas através da televisão e da internet, e não ter investimento no interior do Nordeste, e em todo inteior do Brasil.

  66. Luiz Neto says:

    Quando era pequeno lá no Piaui, gostava muito de ir aos cultos no Templo Central da AD/Parnaíba – PI, na época pastoreada pelo saudoso, amado e amável Pr.Felisberto Bastos. Que tempo único e fantástico ! Início dos anos 80, os crentes eram discriminados pelos de outra religiões porém eram muito respeitados. Irmãs do Círculo de Oração, Jovens avivados, animados e compromissados com CRISTO ! Havia uma Escola Dominical cheia – Tanto no TC quanto nas Congregações – e um Departamento Infantil muito dinâmico e abençoado. Tempos bons, inesquecíveis. A minha oração é que DEUS, o LEGÍTIMO DONO da Igreja (E a AD é uma Denominação dentro da IGREJA) volte a sarar a nossa terrra (neste contexto, a nossa Denominação), prá que muitos vejam que as Ovelhas possuem um ÚNICO DONO : JESUS CRISTO, Aquele que deu a sua vida por nós.

  67. NILTON says:

    GRAÇA E PAZ.

    OLA SOU NILTON MARTINS, ESTOU NA IGREJA DESDE MEUS 6 ANOS DE IDADE, BATIZEI AOS 12 ANOS, E TORNEI MEMBRO, ESTOU SERVINDO A OBRA DE DEUS COMO DIACONO, TENHO 57 ANOS, QUERO DEIXAR UMA SUGESTÃO, O MODELO QUE SIRVO E DA IGREJA PRIMITIVA, SOU UM HOMEM, COM A MENTE DE CRISTO, CREIO NA UINIDADE DO POVO DE DEUS, AGORA NÃO PODEMOS, FAZER A OBRA DE DEUS DE PROFISSÃO, PAI PRA FILHOS, PASTOR E MISSÃO, JAMAIS ACEITEI ESTE TIPO DE SUCESSÃO, EM QUALQUER AREA DA VIDA, FILHO DE PASTOR MERECE RESPEITO,NO CASO DO RAPAZ QUE ESTA SENDO INDICADO PELO PAI, ELE NÃO E CRIANÇA, DEVE SER HOMEM E FALAR NÃO ACEITO, E PRONTO, AS COISAS SÃO SIMPLES, O PAI DELE EM SI JA ESTA NA HORA, DE REVER O SEU CONCEITO, TEMOS QUE TRABALHAR COM GARRA PRA UNIDADE DA IGREJA NO BRASIL, ACABAR COM A MESMICE, O APOSTOLO SÃO PAULO, ENSINOU QUE QUANDO ERA CRIANÇA FAZIA COISAS DE CRIANÇA, DEPOIS QUE VIROU HOMEM, PASSOU A FAZER COISA DE HOMEM, AGIR COMO HOMEM, DECIDIR COMO HOMEM, DEVEMOS TER ELEIÇOES LIVRES COM VOTO DO POVO EVANGELICO, EM ESPECIAL DA ASSEMBLEIA DE DEUS PRA ESCOLHER OS PASTORES, E DA TEMPO DE FICAR NO CARGO, A REGRA BIBLICA E FAZERMOS DISCIPULOS E NÃO OLIGARQUIAS DE FAMILIAS, NA IGREJA, VAMOS AVANTE, VAMOS DESTRUIR O DIABO, OS SOFISMAS E MOSTRAR QUE SOMOS FILHOS DE UM DEUS, QUE SEU PROPRIO FILHO OROU, EM SÃO JOÃO CAPITULO 17, PAI PEÇO QUE SEUS FILHOS SEJA UM ASSIM COMO SOMOS 1 EM TI, ME COLOCO A DISPOSIÇÃO PRA SUGERIR, CRITICAR, PROPOR E TRABALHAR MAIS E MAIS, COM DINAMICA PRA QUE NOSSA DENOMINÇÃO, SEJA UNIDA, E NÃO FRAGMENTADA.

    FORA A MESMICE

  68. Heitor Folgierini says:

    OREMOS. OREMOS E OREMOS ! DEUS, o Legítimo DONO da Igreja sabe o que será melhor para a sua Igreja.

    “e se esse meu povo, que se chama pelo meu Nome, se humilhar, orar e buscar a minha face, e se afastar dos seus maus caminhos, dos céus o ouvirei, perdoarei o seu pecado e seus erros e curarei a sua terra.” 2ª Cr.7.14

    DEUS já nos deu o caminho como fazer, é somente fazermos. Cada um de nós !

  69. Mauricio says:

    Isso vai dar muito pano P/manga ,,a pergunta e existem nepotismo dentro das assembleia de Deus?…

  70. Mauricio says:

    Eu defenderei que às eleições tanto para pastor presidente da CAGDB é também estaduais sejam eleitos com dos irmãos de cada denominação e eleições livre,com mandato de 4 anos,às eleições deveria ser presidida pelo TRE de cada Estados da confederação.

  71. ELMO VIEIRA DE SOUZA says:

    PAZ DO SENHOR, AMADOS IRMÃOS, EXISTE UMA DISCUSSÃO A RESPEITO DOS CANDIDATOS A PRESIDÊNCIA DA CGADB, E O CENTRO DA DISCUSSÃO DIZ RESPEITO A CANDIDATURA DO FILHO DO PR, JOSÉ WELLINGTON, JOSÉ WELLINGTON FILHO, O QUAL ESTÁ SENDO INDICADO PELO PAI. A PRESIDÊNCIA DA CGADB É UM CARGO ELETIVO QUE QUALQUER PASTOR PODE SE INSCREVER PARA CONCORRER AO PLEITO, PODEMOS DIZER QUE SUA CANDIDATURA É LEGAL, POIS, NÃO EXISTE NO REGIMENTO QUE REGE ESSA INSTITUIÇÃO NADA QUE O IMPEÇA DE CONCORRER.POREM, DO PONTO DE VISTA MORAL É VERGONHOSO,POIS, VEMOS NESTA CANDIDATURA, A PERPETUAÇÃO DO PODER, OU CENTRALIZAÇÃO DO PODER NAS MÃOS DE UMA UNICA LINHAGEM, NO SERVIÇO PUBLICO ISTO É CHAMADO DE NEPOTISMO. ESSA PRATICA É ABOMINADA POR MAIORIA ABSOLUTA DO CIDADÃO COMUM, NÃO ESTAMOS DUVIDANDO DO CARÁTER ILIBADO DA PESSOA DO PASTOR WELLINGTON E SEU FILHO,POIS OS CONSIDERO PESSOAS DE ELEVADO TESTEMUNHO, TODAVIA, O EXPEDIENTE QUE ESTÁ SE TOMANDO PARA ESSE PLEITO É ALGO QUE FERE OS PRINCÍPIOS NATURAIS E DEMOCRÁTICOS. CABE FAZER UM APARTE, ESSA PRATICA É FEITA POR GRANDE PARTE,( A MAIORIA) DOS PASTORES VOTANTES, FAZEM DOS SEUS MINISTÉRIO UM PATRIMÔNIO FAMILIAR PERPETUANDO SEUS MINISTÉRIOS. SENDO ASSIM, ESSES MINISTROS POUCO TEM A CONTRIBUIR PARA QUE, O NEPOTISMO NO SEIO DA IGREJA SEJA BANIDO, POIS ISSO É CONSIDERADO UM ATO IMORAL, CABE RESSALTAR QUE, O ESPIRITO SANTO É O QUE SEPARA E ENVIA E LONGE DE NÓS AFIRMAR QUE, SUCESSÕES HEREDITÁRIA NÃO TENHA SIDO DIREÇÃO DIVINA.TODAVIA, PRECISAMOS DAR O EXEMPLO DOS FIEIS. PARA MAIS TARDE NÃO SEJAMOS OBJETO DE CRITICAS E CONTRADIÇÕES.

  72. Elias Tabosa says:

    E a sede de Poder já está no nosso meio a muito tempo, muitos que vive nesse círculo não se preocupa mais com as almas que estão perecendo, Acredito que será disso a pior. Que o Nosso Deus livre sua igreja do caos.

  73. Edson Pereira xavier says:

    Eu discordo totalmente,desse pensamento do nobre Deladier porque ?vejamos:

    1- escolha do novo presidente se dá por eleição e não indicação daí descarto quando falam nepotismo

    2- ele teve a confiança da sua convenção estadual o tornando legítimo se não fosse haveria questionamentos dentro da sua própria convenção se fosse essa aberração falada pela matéria do Blogger

    3- ele também teve a aprovação e aceitação de todas as convenções estaduais espalhadas pelo nosso imenso Brasil basta ver os apoios que estão em suas propagandas

    4- Essas convenções estaduais de todo Brasil são independentes do controle do pai do candidato haja vistas a mudança de lado do pastor Dionísio que sempre vinha apoiando o JWBC e agora está apoiando o SC

    5- questão de pai para filho isso é muito simples:
    a)- Deus enviou seu filho
    B)- izaque filho de Abraão
    c)- jaco filho de izaque embora tem alguns questionamento quanto a sua maneira de pegar a bênção do pai mas não entro no mérito
    d)- Na Bíblia tem muitos outros exemplos de filhos que sucederam seus pais

    6- sobre criação do partido eu estava lá na CD quando lançaram a idéia e a justificativa se vcs não sabem foi mais por conta do episódio do Dep. Marcos Feliciano tinha dificuldade de retornar à comissão que pertencia porque dependia da indicação do partido e tendo um partido próprio não teríamos dificuldades quanto a isso .

    7- sobre a atuação da nova CGADB concordo que precisa de desenvolver mais projetos e aí que deveríamos todos os ministros inclusive esse próprio blog formar uma plataforma de idéias e projetos e chamar a participação dos pastores e enviar essas propostas inclusive nas assembléias gerais coloca-las e defende-las melhor do que ficar nesses questionamentos que não vão dar em nada

    8- vou aproveitar e deixar a minha proposta.
    Que a nova mesa eleja como prioridade adquirir terreno e construir uma casa de apoio da assembléia de Deus na cidade de Barretos SP nas proximidades do hospital do câncer no sentido de dar hospedagem gratuita ao pastor e seu acompanhante que estiver em tratamento naquele
    Hospital especializado e salvo engano o melhor da América. Eu já levei dois pastores pra lá e tivemos resultado positivo no tratamento e constatei essa necessidade.

    9- por último não sou de São Paulo nunca fui atrás do JWCJ não dependemos dele mas o admiro pelo pastor que é e pela família que tem estruturada e pela coragem de ter colocado seu nome e submeter ao julgamento da urna.

    10- não voto no outro candidato simplesmente porque não tenho confiança e já sou eleitor do JWBC pai e agora quero votar no filho com muita alegria no coração e nada das acusações que estão fazendo contra ele vai tirar essa determinação de votar nele.

    Obrigado a todos e me perdoe se entristeci alguém
    Mas eu amo a todos em Cristo Jesus.

  74. Daladier Lima says:

    Prezado Pr. Edson, vamos às respostas para as suas colocações:


    1- escolha do novo presidente se dá por eleição e não indicação daí descarto quando falam nepotismo

    Jamais ele seria indicado ou qualquer outro sem esta proximidade ou parentesco. É o que, aliás, acontece Brasil afora.


    2- ele teve a confiança da sua convenção estadual o tornando legítimo se não fosse haveria questionamentos dentro da sua própria convenção se fosse essa aberração falada pela matéria do Blogger

    Quem seria “doido” pra discordar? Via de regra, não digo que no Belezinho é assim, quem discorda é degredado.


    3- ele também teve a aprovação e aceitação de todas as convenções estaduais espalhadas pelo nosso imenso Brasil basta ver os apoios que estão em suas propagandas

    As “razões” para este comportamento estão no post. Todos os presidentes querem que as coisas continuem do jeito que está. Quem iria querer um presidente que baixasse normas sobre as finanças e apresentação de balanços, por exemplo. Quem? E por que alguém o faria? Porque a maioria dos documentos não resistem a uma auditoria! E se a casa cair, o nome Assembleia de Deus vai pra berlinda.


    4- Essas convenções estaduais de todo Brasil são independentes do controle do pai do candidato haja vistas a mudança de lado do pastor Dionísio que sempre vinha apoiando o JWBC e agora está apoiando o SC

    É uma verdade. São tão independentes que querem que tudo permaneça como está. É o caso das brigas estaduais. Imagina um presidente que obrigue a fazer as pazes, incondicionalmente!? Ou à retirada das convenções que hoje apoiam ministérios de outros Estados?


    5- questão de pai para filho isso é muito simples:
    a)- Deus enviou seu filho
    B)- izaque filho de Abraão
    c)- jaco filho de izaque embora tem alguns questionamento quanto a sua maneira de pegar a bênção do pai mas não entro no mérito
    d)- Na Bíblia tem muitos outros exemplos de filhos que sucederam seus pais

    O nobre está confundindo a Bíblia com uma instituição humana? Aliás, este processo já começa ilegal neste apoio das convenções. O voto é secreto, direto e individual. Como o presidente de uma Convenção garante os votos de seus convencionais à revelia dos mesmos? União ou cabresto mesmo? Dizer que Deus está no meio desse processo é afronta ao Criador. Ele está bem longe!


    6- sobre criação do partido eu estava lá na CD quando lançaram a idéia e a justificativa se vcs não sabem foi mais por conta do episódio do Dep. Marcos Feliciano tinha dificuldade de retornar à comissão que pertencia porque dependia da indicação do partido e tendo um partido próprio não teríamos dificuldades quanto a isso .

    Isso é lá projeto de entidade pastoral!? Eu queria que tivesse sido criado para comprovar minha tese. Seria um dos grandes antros de corrupção como os demais partidos. Em nada diferiria. Por que não vemos esse “engajamento” pelos projetos que beneficiam o povo assembleiano? Os sertanejos, os ribeirinhos, os índios, os quilombolas, todos estão aguardando. Humm!


    7- sobre a atuação da nova CGADB concordo que precisa de desenvolver mais projetos e aí que deveríamos todos os ministros inclusive esse próprio blog formar uma plataforma de idéias e projetos e chamar a participação dos pastores e enviar essas propostas inclusive nas assembléias gerais coloca-las e defende-las melhor do que ficar nesses questionamentos que não vão dar em nada

    O blog está recheado de ideias. Mas eu não tenho poder de colocá-las em prática na minha própria Convenção, quanto mais na CGADB. Esta plataforma, ao contrário de poucos minutos numa reunião de desinteressados, está sendo lida por milhares de pessoas em todo o Brasil. Para o senhor que talvez tenha acessado o blog só agora, partiu daqui a ideia de descentralizar a eleição, em 2013. Fazem só quatro anos. Coloque o verbete CGADB na área de busca do blog e confirmará quantas ideias foram pinçadas e colocadas nas propostas dos candidatos. E são antigas, antes deles as formularem.


    8- vou aproveitar e deixar a minha proposta.
    Que a nova mesa eleja como prioridade adquirir terreno e construir uma casa de apoio da assembléia de Deus na cidade de Barretos SP nas proximidades do hospital do câncer no sentido de dar hospedagem gratuita ao pastor e seu acompanhante que estiver em tratamento naquele
    Hospital especializado e salvo engano o melhor da América. Eu já levei dois pastores pra lá e tivemos resultado positivo no tratamento e constatei essa necessidade.

    Isso. São coisas assim a serem feitas Brasil afora.


    9- por último não sou de São Paulo nunca fui atrás do JWCJ não dependemos dele mas o admiro pelo pastor que é e pela família que tem estruturada e pela coragem de ter colocado seu nome e submeter ao julgamento da urna.

    Nas condições dele eu também teria “coragem”. Viaja de graça pela CPAD, pois era seu diretor. Esteve exposto em reuniões nos últimos três anos, nas quais tem vez e voz. Que mais poderia fazer, senão se candidatar? Aliás, essa exposição fere o princípio da isonomia, tão caro na democracia. Se Deus quer, não é? Hummm!


    10- não voto no outro candidato simplesmente porque não tenho confiança e já sou eleitor do JWBC pai e agora quero votar no filho com muita alegria no coração e nada das acusações que estão fazendo contra ele vai tirar essa determinação de votar nele.

    Também não voto nos outros candidatos. Tendo a anular meu voto porque os candidatos não tem a dimensão que a CGADB exige. Votos como o seu tendem à paixão, aí esquecemos todas as razões pelas quais uma eleição ocorre. Arejamento de poder, oxigenação de ideias, despersonalização de cargos e por aí vai. Além das próprias necessidades da entidade. Duvido muito que seu candidato possa implementar 10% das propostas que agora apresenta. Queira Deus eu seja envergonhado.

    Fique tranquilo que vindo a Pernambuco tomamos um café juntos. Aqui não existe espaço para a discordância radical.

    Abração!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: