O sofrimento possível

William Lane Craig, em seu livro Apologética para as questões difíceis da vida, conta de um amigo que fazia caridade visitando pessoas doentes e distribuindo flores para elas. Certa vez esse amigo encontrou uma mulher cega, dependente de um aparelho para surdez, sentada numa cadeira de rodas e gravemente cancerosa, cujo nome era Mabel. Tinha 89 anos e vivera isolada pelos últimos 25 anos.
No Dia das Mães, ele se aproximou e pôs uma flor em suas mãos. Ela tentou cheirar a flor e lhe perguntou:
– Obrigada, você foi muito amável, mas posso dar essa flor a alguém? Ele assentiu e imediatamente a levou pelos corredores. Enquanto passava dizia a quem encontrava: Essa flor vem de Jesus…! O rapaz se interessou e perguntou-lhe:
– Mabel, em que você pensa quando está aqui? Ela respondeu:
– Penso em Jesus.
– Mas como assim? – Ele não conseguia pensar em Jesus por cinco minutos!?
– Penso em como ele tem sido tão bom para mim. Tremendamente bom para mim! E então cantarolou o hino:

Cristo é tudo para mim
Viver, sonhar, cantar
É minha força, meu bordão
Sem Ele que penar
Quando em pesar a Ele vou
Pois o meu Jesus jamais falhou
Quando em pesar, faz-me alegrar
Cristo é meu
Que você pode ouvir no vídeo abaixo da Alessandra Samadello, a partir dos 1:47s:

Sobre o autor | Website

Insira seu e-mail aqui e receba as atualizações do blog assim que lançadas!

100% livre de spam.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Seja o primeiro a comentar!