Browse By

Reforma Protestante faz 496 anos – Dá para comemorar?

 
 No dia 31 de outubro de 1517, Martinho Lutero, publica suas famosas 95 teses na porta da Igreja do Castelo de Wittenberg, protestando contra diversos pontos da doutrina da Igreja Católica Romana, propondo uma reforma no catolicismo romano. Os princípios fundamentais da Reforma Protestante são conhecidos como os Cinco Solas.
A Reforma iniciada por Lutero, embora tenha sido motivada primeiramente por razões religiosas, também foi impulsionada por razões políticas e sociais.
Como gosto de filmes vou sugerir alguns para quem quiser entender um pouco aquele conturbado momento histórico: Sobre Lutero há dois bons filmes, um antigo, feito em 1953, em preto e branco distribuído pela Comev no Brasil, com o título “Martinho Lutero” e o mais recente de 2003, “Lutero”.
Ao ver esses filmes, dá-se para ver como foi a Reforma, do que ela pretendia libertar os seres humanos, e, também, no que nós, reformados, protestantes e evangélicos, nos tornamos no curso dos séculos, voltando ás práticas das quais aquele evento histórico pretendia nos libertar.
A ironia de toda a história é que a Reforma Protestante acabou por, de certa forma, salvar a Igreja Católica da força obscurantista que haveria de destruí-la, caso a Reforma não lhe tivessem servido de advertência histórica quanto ao fato que há limites para o que o abuso humano feito em nome de Deus.
No entanto, o que se faz nos dias atuais em nome de Deus, é igual, ou até pior do que o que se fazia no século XVI, visto ser incompatível não somente com a Palavra, mas também com os tempos e as luzes de esclarecimento que há mais disponível hoje do que naquela época.
Nos dias de Lutero, o clero católico vendia o céu, agora é só ligar a televisão para vermos pastores evangélicos venderem a Terra. As nossas indulgências já não tem a ver com a salvação, mas com a prosperidade terrena.
Assim, não busque por relíquias sagradas entre nós, e bulas papais, mas sim enxergue o sal grosso, as campanhas de prosperidade, as barganhas com Deus e, sobretudo veja como tudo era e continua a ser movido pelo dinheiro e pelo poder.
Mais do que nunca, se precisa de uma Revolução Espiritual em nós, pois uma uma nova Reforma provavelmente não resolveria, sob pena de que vejamos a Nova Era e todas a filosofias orientais dominarem a Terra, e isto apenas porque o Cristianismo insiste em não se converter à Graça de Deus, pois, prefere o poder que alcançou na Terra do que os tesouros do Reino de Deus.
Não há o que comemorar no dia da Reforma Protestante! Temos que ver Lutero e a Reforma e tentar discernir o nosso tempo, antes que seja tarde.

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: