EBD Estudos Reflexões Daladier Lima

Saul foi chamado por Deus?

Prezados 100 leitores, pela enésima vez me deparo com este questionamento nas redes sociais: Saul foi chamado por Deus? Ou eleito pelo povo? Se chamado por Deus, por que se perdeu? Deus falhou? Quais as lições da história de Saul para nós?

O ponto de partida para iniciarmos a discussão é a Bíblia. Nela está contada a história do declínio do período dos Juízes. Para quem não sabe, os juízes eram homens que Deus levantava para julgar a Israel, equacionando os problemas do dia-a-dia. Na prática eram reis que dominavam sobre o povo. Alguns eram justos e tementes a Deus, outros não.

Um dos mais longevos juízes foi um dos últimos juizes de Israel: Samuel, filho de Elcana e Ana (I Samuel I), que sucedeu a Eli. Este era um bom homem, mas seus filhos eram desviados a ponto de se prostituírem na congregação (I Samuel 2:22). Samuel era justo e julgou a Israel por alguns anos. A tradição judaica fala em 10 anos.

Com a velhice, o próprio Samuel estabeleceu a seus filhos como juízes. Estes, porém, não seguiram seus caminhos. O texto de I Samuel 8:2,3 registra o seguinte: “E o nome do seu filho primogênito era Joel, e o nome do seu segundo, Abia; e foram juízes em Berseba. Porém seus filhos não andaram pelos caminhos dele, antes se inclinaram à avareza, e aceitaram suborno, e perverteram o direito”.

Neste contexto, o povo, que era de dura cerviz, pediu a Samuel um rei. Deus ouviu o clamor, embora contrariado: “Ouve a voz do povo em tudo quanto te dizem, pois não te têm rejeitado a ti, antes a mim me têm rejeitado, para eu não reinar sobre eles (I Samuel 8:7)”.

Mas, e Saul? Onde entra nesta história?

O capítulo 9, de I Samuel, conta que Quis, pai de Saul, havia perdido umas jumentas e enviou seu filho, junto com seu servo, para procurá-las por três dias. Eles assim o fizeram e, entre outros lugares, foram parar nas proximidades da casa onde Samuel estava. Deus havia revelado ao profeta que Saul iria procurá-lo (I Smauel 9:16). Aqui está a primeira evidência do chamado de Saul.

Samuel o cobriu de honrarias (I Samuel 9:22) e o despediu, não sem ungi-lo! Sim, Saul foi ungido rei por um profeta de Deus! Esta é a segunda evidência de seu chamado. Antes de despedi-lo, Samuel, lhe deu cinco sinais:

  1. As jumentas extraviadas foram achadas;
  2. A notícia será dada por dois homens, junto ao sepulcro de Raquel;
  3. Três homens o encontrarão subindo a Betel, um leva três cabritos, outro três bolos de pão e outro um odre de vinho;
  4. Eles vão dar dois pães a Saul;
  5. Ao chegar no outeiro, Saul, encontrará um grupo de profetas e ele se tornará um deles!

Todos estes sinais aconteceram, de tal forma que I Samuel 10:9 registra:”Sucedeu, pois, que, virando ele as costas para partir de Samuel, Deus lhe mudou o coração em outro; e todos aqueles sinais aconteceram naquele mesmo dia”. Esta é a terceira evidência do chamado de Saul.

As evidências se sucedem ao longo do capítulo 10 e culminam com a coroação de Saul. De forma que, na Bíblia, não há absolutamente nada que indique que Saul não foi chamado por Deus.

Saul pecou. Deus falhou?

Estabelecido que Saul foi chamado por Deus, como explicar suas falhas? As falhas de Saul não comprometem Deus. Este lhe deu a oportunidade de sua vida. Era um anônimo cuidando de jumentas, quando o profeta de Deus o ungiu com óleo e o conduziu ao trono. Lhe deu batalhas memoráveis e bençãos incríveis.

O que aconteceu é que Saul desobedeceu a Deus e foi insensato. Na primeira ocasião ofereceu holocausto em lugar de Samuel (I Samuel 13:9). Foi repreendido nos seguintes termos (grifos meus): “Porém agora não subsistirá o teu reino; já tem buscado o Senhor para si um homem segundo o seu coração, e já lhe tem ordenado o Senhor, que seja capitão sobre o seu povo, porquanto não guardaste o que o Senhor te ordenou (I Samuel 13:14)”

A segunda grande falha de Saul ocorreu quando não destruiu os amalequitas, como Deus havia ordenado (I Samuel 15). Samuel o repreendeu novamente e o capítulo termina informando que o profeta ficou tão triste com os erros do rei que nunca mais quis ver sua face.

Finalizando…

A conclusão a que chegamos é que alguns intérpretes andam inserindo na Bíblia o que lá não tem. Parece que não se contentam com o que está escrito e querem dar um jeito onde o livro sagrado se cala. É a mesma coisa de imaginarmos que Judas não tenha sido chamado por Jesus ou que o mestre tenha errado em sua seleção. É algo descabido.

Ainda hoje muitos chamados por Deus estão entrando em caminhos perigosos e se distanciado da Palavra de Deus. A culpa não é dele. É de quem se perde na estrada. A lição que fica é que Deus é justo e não tem o inocente por pecador.

Leia ainda Os sete perigos do poder.

Sobre o autor | Website

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

5 Comentários

  1. Emília Asevedo disse:

    Excelente explicação, pastor!! As pessoas não gostam de ler o Antigo Testamento, por isso não conhece essa transição dos juízes para os reis de Israel, o próprio Davi quando mais uma vez teve a chance de matar o Rei Saul, que o perseguia, disse: “Davi, porém, respondeu a Abisai: Não o mates, pois quem haverá que estenda a mão contra o ungido(Saul) do Senhor e fique inocente?”
    (1 Samuel 26:9).

  2. Roberto Rocha disse:

    O que acontece hj é que muitos crentes já não tem a bíblia como regra de fé e pratica,eles são maria vai com as outras! Eles não querem mais se dar ao trabalho de examinar o que a bíblia diz,como faziam os crentes bereanos,aí ficam comendo gato por lebre! É a mesma coisa quando combatemos a consagração de mulheres para o pastorado,somos tachados de preconceituoso,machista,legalista… e isto não é simplesmente uma opinião pessoal,mostramos pela bíblia esta aberração e os comedores de “gatos” não aceitam de forma alguma! Por falar nisto a esposa do Samuel Camara é “pastora”, o que vai ter de pastora na nossa AD,se por infelicidade este homem ganhar, que Deus tenha miséricordia da nossa igreja!

  3. Daniel Nunes disse:

    Meu nobre irmão, pastor Daladier, a paz do Senhor e bom dia. Muito boa a explicação sobre o tema. Eis aí o cuidado que devemos ter, não é mesmo. Alguns se acham chamados para sempre, e assim como Saul e como a casa de Eli, acabam perdendo o rumo, e acabem por ficarem fora do plano de Deus.
    Em Cristo Jesus
    Pr Daniel Nunes

  4. Daladier Lima disse:

    Verdade, nobre Pr. Daniel Nunes. É preciso estar em alerta.

    Abração!

  5. Daladier Lima disse:

    Nobre irmão Roberto Rocha, quem dera o problema da AD fosse as pastoras… Muitas esposas não querem ser pastoras mas influem até em consagrações. E aí? Além do mais já enviamos missionárias e elas já dirigem centenas em grandes congregações. Que mais lhes falta? O crachá?

    Abração!