Sem categoria

Subsídio para a 7ª lição – 16/11/2014 – Integridade em tempos de crise


De todas as provas que Daniel enfrentou em Babilônia com seus amigos, uma das mais duras foi sobreviver à atmosfera infestada de corrupção do palácio. Ali se respirava conspiração, tramoia, desvio, ódio, bajulação, jogos de poder e toda sorte de coisas reprováveis. A Bíblia é econômica no assunto, mas podemos imaginar que na metrópole maior do seu tempo a cidade era um antro fedorento.

Curiosamente, é um caso citado entre tantos na Bíblia de políticos que honraram a Deus. Especialmente quando alguém quer defender uma candidatura evangélica. A própria CPAD seguiu o raciocínio do homem incorruptível. Infelizmente, até agora todos têm falhado. Ora na corrupção ativa, ora na passiva. Quantos políticos evangélicos não estão sendo processados por crimes eleitorais? Quando menos se encontra falhas, elas estão na esperteza em ludibriar os membros incautos com promessas mentirosas ou na imposição de nomes para eleições seculares.

Hoje, pastores sucumbem diante da política secular, fazendo salamaleques para representantes de todos os naipes. Não só isso, fazendo acordos que em nada diferem dos grandes escândalos. Vendem a igreja, a alma e a dignidade por um prato de lentilhas. Interessante que nenhum desses acordos seria confessável diante da grande membresia. Se de partida é assim, desconfiemos dos seus propósitos.

Mas pior que isto é a própria política eclesiástica ter infectado a Igreja e sua liderança. Escaramuças e jogadas dignas das grandes séries da TV mancham escolhas, trabalhos e projetos. Sugiro a leitura de Irmãos, nós não somos profissionais, do grande John Piper, que trata justamente da maneira como a política profissional invadiu nossas hostes. Mensagens soft para não desagradar a determinados públicos. Preguiça com o estudo da Palavra. Prioridade para os acordos eclesiásticos. Olho grande nos dízimos e ofertas. Ostentação e riqueza. Enfatuamento com as coisas de Deus.

Conheço diversas pessoas cansadas do jogo. Preferem viver na obscuridade e fora dos holofotes para não correrem o risco. Pode estar aí o segredo da longevidade pessoal e espiritual de Daniel, aliada ao caráter deste grande homem de Deus.

Já diz o adágio popular: Honestidade é fazer a coisa certa, mesmo quando não tem ninguém olhando.

Sobre o autor | Website

Insira seu e-mail aqui e receba as atualizações do blog assim que lançadas!

100% livre de spam.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Seja o primeiro a comentar!