Missões Reflexões Daladier Lima

Todos perguntam por Jesus. Onde ele está?

O sexto termo mais buscado no Google é “Quem é Jesus?”. O terceiro “Porque ele vive?”. Isto entre brasileiros! O que estamos fazendo a respeito? De que maneira estamos respondendo a esta pergunta?

Interessante notícia publicada hoje no UOL traz os termos mais buscados pelos brasileiros (grifo nosso). Eis a lista:
1. “Como chegar?”
2. “Como fazer tapioca?”
3. “Por que ele vive?”
4. “Como cozinhar batata doce?” e “Como usar whatsapp no PC?”
5. “Como montar um currículo?” e “O que significa keep calm?”
6. “Quem é Jesus?” e “Onde fica Punta Cana?”
7. De onde é esse número?
8. Como consertar ventilador?
9. Qual a diferença entre mal e mau?
10. Como se chama o esquilo da era do gelo?

Respostas duplas ficaram empatadas na estatística.

O blog costuma fazer links com a realidade eclesiástica. Look! Vejam só! “Quem é Jesus?” é o 6º termo mais buscado? Isso deve interessar à Igreja. Tenho dito aqui que a audiência da Record, no que tange a novelas com temática bíblica, não é por acaso. Há um imenso contingente de pessoas aqui mesmo no Brasil querendo ouvir falar de Cristo. E mais: muitos estão genuinamente à procura.

Que faremos? Daremos de ombros a este clamor? Aproveitaremos a oportunidade com qualidade, unção, embasamento bíblico e graça? Ou vamos ignorar? No nível estratégico, de quem decide lá em cima, pouco podemos esperar. Já falamos aqui sobre como perdemos todas as oportunidades de nível gerencial. Ao contrário, os mórmons emplacaram seu filme sobre a Páscoa. Coisa difícil de fazer, um vídeo!?

Acessos do filme mórmon Ele Vive

Acessos do filme mórmon Ele Vive

Via de regra, nossos líderes estão ocupados demais com poder e outras picuinhas que não respondem à pergunta. Então, todos os demais evangélicos deste País, eu, você, nós, vamos fazer alguma coisa. Se publicarmos um versículo evangelístico já está de bom tamanho.

Agora, olhe de novo os termos, veja o terceiro mais buscado: “Porque ele vive?”! Sim, pode ser uma referência ao famoso hino que eu conheci pela voz de Luiz de Carvalho, mas é parte do hinário de tantas igrejas. Seria a ressurreição de Cristo um chamariz generalizado? Pode ser. Pode mostrar o poder de um hino para se radicar no inconsciente coletivo, que o diga o vídeo falado acima. Pode ser que a canção disseminou-se de forma generalizada. O Preto no Branco caminha para 55 milhões de visualizações de seu “Ninguém explica Deus”!

Preto no Branco

Preto no Branco

O resultado concreto é que o mundo clama e não é preciso ser um missionário internacional para responder. A ação pode partir do seu próprio teclado! Ou não!?

Link para a reportagem do UOL

Sobre o autor | Website

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!