Sem categoria Daladier Lima

Mais uma da série Incoerências Assembleianas

A propósito da lição de domingo, uma curtinha que meu tempo está escasso (talvez tenha tempo para o subsídio da semana…). Acesso a página do Conselho de Educação e Cultura da CGADB. Tem várias informações sobre o Conselho, etc. É o orgão que autoriza o funcionamento de uma escola teológica em determinada igreja. O MEC da Assembleia de Deus no Brasil. Provavelmente, restrito às igrejas filiadas à CGADB. Ou seja, igrejas da CONAMAD e suas escolas teológicas não são regidas por ele. Aliás, há várias escolas teológicas assembleianas, funcionando em igrejas não filiadas nem a uma, nem outra Convenção.

Pois bem, no centro, temos a opção de solicitar a credencial de Teólogo. É uma carteira com validade nacional. Mulheres podem solicitá-la! Entenderam a incoerência? Pode ser teóloga, mas não diaconisa, presbítera ou pastora. Nossas mulheres se cacifam nos seminários, fazendo até pós ou mestrado, para aprimorar o tricô, o crochê, trocar receitas. No máximo, dão umas aulinhas pras crianças ou cuidam de adolescentes. Domingo vem o texto do silêncio… e tome incoerências!

Incoerência Assembleiana - Mulher pode estudar teologia, mas não pode ser teóloga!?

Incoerência Assembleiana – Mulher pode estudar teologia, mas não pode ser pastora.

www.e-cgadb.com.br/

Sobre o autor | Website

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

2 Comentários

  1. Mario Sérgio disse:

    Caro Daladier,

    Quanto mais o tempo passa, mais incoerente vai ficando o discurso de oposição ao ministério (ou ao reconhecimento) feminino na igreja. Agora o que me surpreende é a nossa lição de EBD. Teremos a próxima lição sobre Oração e Recomendações às Mulheres Cristãs. Parece-me uma lição tão descontextualizada dos inúmeros debates sobre esse tema. É como se nada estivesse acontecendo em termos de discussão sobre o assunto.

    Deus te abençoe! Continuo sempre prestigiando seu blog. Abraço!

  2. Daladier Lima disse:

    Prezado Mário Sérgio, tenho muito respeito pelo comentarista desta lição. Mas conversando com diversas pessoas, compartilhei esta impressão e houve reciprocidade. A CPAD aproveitou muito mal o assunto. Ou não querem açodar os ânimos ou só estão cumprindo tabela. Triste em qualquer dos casos.

    Abração!