Perguntas e questões sobre o Juízo Final

Por que o Diabo será solto ao final do Milênio? Como termina esta última revolta? Os mortos ímpios que foram destruídos na batalha do Armagedom, final da Grande Tribulação, serão julgados no Juízo Final? Esse julgamento final será no Céu? Quantos livros há no Céu? Qual a importância desta lição? Lacunas?

1. Por que o Diabo será solto ao final do Milênio?

Os estudiosos divergem. Boa parte deles acha que será uma prova de fidelidade a Deus. Vivemos numa dicotomia, ou agradamos a Deus e ignoramos o Diabo, ou fazemos o inverso. Será uma realidade nova para os que vivendo no Milênio não foram adequadamente tentados em sua obediência a Deus. É a chamada religiosidade de redoma. Você se tranca na Igreja e aí é fácil ser crente, quando sai às ruas, à vida real, tudo fica mais difícil. Jesus disse no famoso sermão de João 17, “não os peço que os tire do mundo, mas que os livres do mal”

2. Como termina esta última revolta?

O Diabo arregimenta multidões para o confronto final. Os homens são destruídos por fogo. Apocalipse 20:9, diz que cercam o arraial dos santos, mas desce fogo do Céu e destrói a todos. O Diabo é lançado no lago de fogo, onde já estarão a besta, que é o Anticristo e o Falso Profeta. Importante observar que não serão destruídos. O versículo 10 diz que “de dia e de noite serão atormentados para todo o sempre”.

3. Os mortos ímpios que foram destruídos na batalha do Armagedom, final da Grande Tribulação, serão julgados no Juízo Final?

Esse julgamento envolverá todas as pessoas. Pensemos, por um momento, que todos os ímpios, que morreram em todos os tempos, estão no Inferno, que ainda não é a segunda morte, ok?, Apocalipse 20:13 afirma que o inferno dará os seus mortos. Não sobra pra ninguém. O único homem que não estará aí porque já foi julgado é o Anticristo.

4. Esse julgamento final será no Céu?

Temos um problema para a escatologia explicar. Se dissermos que será no Céu, temos que admitir que pecadores, inclusive, condenados lá estarão. Se na Terra, lá está o trono de Deus? É uma questão a ser discutida. Apocalipse 20:11 diz que da presença de Deus fugiu a Terra e o Céu. Obviamente, não se refere ao Céu, habitação de Deus. Seria um lugar além da Terra que temos?

5. Quantos livros há no Céu?

Não sabemos. Sabemos de vários livros. O termo livro ocorre 21 vezes somente no livro do Apocalipse, nos mais variados contextos.

  • Há a ordem para que João escreva o que vê num livro (Ap 1:11).
  • Ap 3:5 fala do livro da vida, repetido em 13:8, 20:12. Por falar em 13:8 cuidado com a inferência que diz que os nomes estavam escritos desde a fundação do mundo. O texto fala do Cordeiro que foi morto desde então. O que é outra coisa, totalmente diferente. O que dá margem a esta interpretação é Ap 17:8, outra menção à palavra livro.
  • No Capítulo 5 há oito menções a um livro, escrito por dentro e por fora, versículos 1 a 5, 7, 8 e 9. Pode ser o livro da vida, porém, outros entendem que é o livro da História concebida, como a meta história de Deus, por trás de todas as histórias. Entendem que enquanto o livro estava selado e ninguém podia abri-lo a história estava em suspenso. Até que o Cordeiro abriu o livro, desatou seus selos e pôs em marcha a sequência.
  • Em Ap 6:14, diz que o céu irá se retirar como um livro que se enrola, ao abrir o sexto selo.
  • Ap 20:12, fala de vários livros, além do livro da vida. As coisas que estavam nos demais livros depunham contra os que estarão sendo julgados naquele dia.
  • Em Ap 20:15 diz que os que não foram achados no livro da vida, foram lançados no lago de fogo, aí sim a segunda morte, a separação eterna de Deus.
  • Em Ap 21:27 fala que só entrarão na cidade santa os que estiverem com seus nomes inscrito no livro da vida do Cordeiro.
  • Ap 22:7 fala de promessa de bem aventurança para os que guardam as palavras deste livro se referindo à própria carta de João
  • E Ap 22:9, 19b traz uma referência lateral à palavra livro, 22:10, a que as palavras deste livro não sejam seladas.
  • E, por fim, 22:18,19 trazem ameaças a quem acrescentar alguma coisa ao Apocalipse.

A ideia de que haja um livro para anotar nossas obras ou nome é antiga. Moisés, em Êxodo 32:32, pediu que seu nome fosse riscado do livro de Deus, se o povo não fosse perdoado.

6. Qual a importância desta lição?

  • Complementar o retrato do fim dos dias. Sem um Juízo Final ficaria a sensação de impunidade das parte dos santos e de injustiça da parte dos ímpios. No Juízo Final os últimos serão confrontados com suas atitudes
  • Mostrar que o Diabo é real e influente no mundo dos homens. Ao contrário do que dizem alguns intérpretes judeus, católicos e até evangélicos liberais. É um ser literal que irá sofrer duras penalidades, junto aos homens e outros atores do tempo do fim
  • A riqueza e a bonança não trazem fidelidade a Deus. O Milênio apesar de um tempo de justiça e paz, terminará com uma revolta contra Jesus e sua administração

7. Lacunas?

  • Apocalipse 20:12 fala de mortos grandes e pequenos, seriam estes últimos crianças? O original grego é megalus e micrus, plural de megalós e micrós. Não ajuda muito…
  • Onde estarão os demônios? Não se fala deles na prisão de Satanás (Ap 20:1,2), nem no seu lançamento no lago de fogo (Ap 20:10). Nem do final dos 200 milhões piores que hoje estão presos e serão soltos durante a Grande Tribulação para atormentar os homens por cinco meses (Apocalipse 9). A única referência não está em Apocalipse, mas em Mateus 25:41.

Assista ao nosso comentário na Lição do próximo domingo:

Sobre o autor | Website

Insira seu e-mail aqui e receba as atualizações do blog assim que lançadas!

100% livre de spam.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

7 Comentários

  1. Paz do Senhor pastor Daladier Lima. Gostaria que o senhor comentasse mais sobre o segundo ponto da pergunta: quantos livros há no céu?
    Mais precisamente: “Por falar em 13:8 cuidado com a inferência que diz que os nomes estavam escritos desde a fundação do mundo.”
    Obrigado!

  2. Daladier Lima disse:

    Olha Davi, alguns calvinistas usam este texto para o pretexto de defender a salvação eterna. Só que ele se refere ao Cordeiro e não aos nomes. Sobra somente a outra referência.

    Abração!

  3. Renato Moul disse:

    Muito bom o subsídio. Que Deus continue ajudando-nos no estudo da Sua Palavra.

  4. Claudio disse:

    Mestre daladier a questão do ponto 4 ❔ esse julgamento se dará no céu ou na terra ❔ que corrente predomina hoje nos meios teológicos ❔ e a interpretação de AP 20:11 qual o entendimento predominante e seguida pela nossa igreja ⛪❔ parabéns pela exposição

  5. Claudio disse:

    Mestre daladier essa morte de AP. 20:14 e qual❔

  6. Daladier Lima disse:

    A morte de Ap 20:14 é a eterna separação de Deus!

  7. Daladier Lima disse:

    Olha, Cláudio, não há consenso. O texto favorece tanto uma posição como a outra. Pessoalmente, acho que não será no Céu pelas razões apresentadas.

    Abração!