Como são feitas as estatísticas LGBT no Brasil?

Já me debrucei sobre este assunto aqui no blog. De saída reitero nada ter contra os homossexuais. Repudio a violência contra o grupo, aliás, contra qualquer pessoa. O que me intriga é a imposição de pautas. Todas elas. Poderíamos até falar contra a última, sobre a escolha de banheiros… Mas deixa pra lá. Meu foco agora é sobre a estatística. O site oficial do movimento “documenta” 85 assassinatos até este 28/03. Já demonstrei como não são confiáveis estes números, produzidos apenas para enfatizar a necessidade de lutar pela questão.

De fato, há agressões contra os homossexuais, especialmente, aqueles que optam (não estão lá jogados pela maldita sociedade) por ganhar dinheiro nos programas. Levam para casa ou para o motel qualquer um, conhecido abruptamente e depois… Mas há os casos grosseiros de manipulação mesmo. E isso pode ser encontrado, facilmente, entre os casos relatados no próprio site. E na primeira página! Um travesti matou outro numa briga por ponto de prostituição[1]? Homofobia! Um casal gay se desentendeu, um matou o outro[2]? Briga de bar vitimou um gay[3]? Desacertos com drogas vitimou um gay? Ora, tudo isso é homofobia! Até um pastor está na estatística sendo que tinha um relacionamento com dois rapazes, conforme o site[4]. O que dizer desse rapaz que estava num bloco chamado Comungay, se desentendeu com outro e foi esfaqueado[5]?

Não está se dizendo aqui que a violência é justificável, nem minimizando a dor das famílias das vítimas. Muito pelo contrário! Quem é contra a redução da maioridade penal são os movimentos “progressistas”, enquanto o próprio lobby afirma que 17% dos assassinatos de gays são cometidos por menores de idade! É a alegada motivação que não bate.

O que me motivou a escrever este post é que o IML concluiu que o jovem Peterson Ricardo, de 14 anos, filho adotivo de pais gays, não foi morto por homofobia. Ele teve um pequeno desentendimento com um colega, mas não houve agressão, como a perícia também comprovou. Duas horas depois sentiu-se mal e foi internado. Cinco dias depois faleceu. Foi um Deus nos acuda. “Vejam como sofrem os filhos de pais gays!” gritou a militância. Aquele escarcéu. A turma tem uma eficiência neste particular de causar inveja.

Curiosamente, ele continua entre os 85 mortos por homofobia[6]. E o Governo Federal ainda engole a estatística! Não há como resolver um problema partindo de uma premissa falsa. E tudo isso sem contar que temos mais de 50.000 assassinatos por ano. E estima-se que apenas 10% deles sejam investigados[7].

Leia este outro post sobre a estatística furada do lobby e aqui sobre um caso chocante da utilização da morte de uma lésbica como panfleto ideológico.

[1]https://homofobiamata.wordpress.com/2015/03/20/bianca-21-anos-tiros-dhpp-e-8o-dp-ce-fortaleza/

[2]https://homofobiamata.wordpress.com/2015/03/15/ronaldo-pepe-santos-bailarino-40-anos-facadas-dhpp-ba-salvador/

[2]https://homofobiamata.wordpress.com/2015/03/14/helmiton-jose-goncalves-figueiredo-junior-bacharel-31-anos-facadas-pe-cabo-de-santo-agostinho/

[3]https://homofobiamata.wordpress.com/2015/03/24/patricia-ferraz-27-anos-facadas-sp-piracicaba/

[4]https://homofobiamata.wordpress.com/2015/02/25/darckson-silva-lira-facadas-pastor-52-anos-ce-fortaleza/

[5]https://homofobiamata.wordpress.com/2015/02/16/ielton-targino-de-oliveira-vigilante-24-aos-facadas-rn-monte-alegre/

[6]https://homofobiamata.wordpress.com/2015/03/09/peterson-ricardo-de-oliveira-estudante-14-anos-agressao-sp-itaquaquecetuba/ acessado às 12:30h, de 28/03/2015

[7]http://www.gazetadopovo.com.br/especiais/paz-tem-voz/apenas-10-dos-inqueritos-sao-concluidos-c27et8nypsaaypcgcjjz62jwu

Sobre o autor | Website

Insira seu e-mail aqui e receba as atualizações do blog assim que lançadas!

100% livre de spam.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Seja o primeiro a comentar!